Imagem da matéria: Reforma do Código Civil prevê inclusão de criptomoedas em herança digital
Senado Federal. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Após meses de propostas e encontros, esta semana, uma comissão de juristas criada pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), passa a discutir o relatório final e uma minuta de projeto para reformular o Código Civil brasileiro, que abrange, entre outros tópicos, até criptomoedas.

Em vigor desde 2003, o Código Civil tem sido foco de debates sobre uma atualização já há algum tempo, mas foi apenas em agosto do ano passado que foi criado um grupo para realmente estudar e sugerir mudanças no código, que reúne normas para as relações entre pessoas jurídicas e físicas.

Publicidade

Entre as mudanças propostas está a do reconhecimento da chamada herança digital, que inclui criptomoedas, ou seja, senhas de wallets e de acesso à exchanges, além das senhas de redes sociais e de programas de milhas aéreas, por exemplo.

Esse tema já existe, mas não está descrito em lei ainda. Caso seja aprovada a mudança do código, a herança digital, portanto, passa a ser descrita como regra oficial.

Com o novo texto, o patrimônio poderá ser herdado e descrito em testamento.

Herança de criptomoedas

Vale ressaltar, porém, que no caso das criptomoedas essas novas regras irão favorecer principalmente o processo de herança de contas em exchanges, que poderão transmitir as contas ou os valores delas para os herdeiros de forma mais rápida e com respaldo na lei.

Para os portadores de wallets individuais a única opção será se o falecido passar a senha ao herdeiro em testamento. Caso contrário, não haverá maneira para que o acesso seja feito, já que não existe uma empresa ou órgão que poderá obter as criptomoedas para repassá-las.

Publicidade

Sobre os temas que fazem parte do patrimônio digital e poderão ser transmitidos por herança, a exceção será o arquivo de mensagens privadas, que não poderá ser acessado pelos herdeiros, salvo por vontade expressa da pessoa falecida ou por decisão judicial.

Além disso, o novo código determina que representantes ou herdeiros poderão pedir a exclusão de perfis em redes sociais da pessoa falecida, desde que não haja vontade contrária expressa. Caso o morto não tenha representante legal, o perfil será excluído em 180 dias.

VOCÊ PODE GOSTAR
Foco em uma moeda dourada de Ethereum (ETH)

ETF de Ethereum tem 50% de chance de ser aprovado em maio, diz JP Morgan

O gigante bancário é o último a reduzir suas expectativas em relação à revisão das propostas da SEC para oferecer fundos vinculados ao preço do ETH
silhueta de executivo triste em frente a computador

Trader que lucrou milhões com manipulação de preços vai a julgamento; caso pode impactar setor DeFi

Trader que lucrou US$ 100 milhões manipulando preços na exchange descentralizada Mango Markets começa a ser julgado hoje nos EUA
Smartphone mostra logotipo da Binance à frente de tela de negociação

Binance lança novo token e anuncia data para negociação com Bitcoin, BNB e stablecoins

O protocolo de dólar sintético Ethena (ENA) é o 50º projeto da Binance Launchpool
Imagem da matéria: Michael Saylor está no Brasil para participar de evento do Itaú

Michael Saylor está no Brasil para participar de evento do Itaú

O famoso entusiasta do Bitcoin veio ao Brasil para participar de um evento fechado com clientes do Itaú