Retrato de um leão lindo e majestoso olhando para a câmera
Foto: Shutterstock

A Receita Federal reafirmou o entendimento de que as negociações entre pares de criptomoedas também podem ser tributadas, mesmo quando não forem convertidas para reais. A decisão foi divulgada na Solução de Consulta nº 6.008, de 19 de maio de 2022, que foi publicada na edição de terça-feira (24) do Diário Oficial da União.

Na prática, a Receita reiterou o que já tinha decidido em dezembro do ano passado, também em Solução de Consulta. Ou seja: o ganho de capital com negociação de criptoativos deve ser tributado, caso o valor ultrapasse R$ 35 mil no mês. A mordida é de 15% para valores menores de R$ 5 milhões.

Publicidade

Na prática, se um trade entre bitcoin e ethereum atingir o valor acima dos R$ 35 mil, ele deve ser informado e declarado. Igualmente se no caso de permutas com stablecoins — sejam em reais ou em dólares. Mesmo se não houver envolvimento de dinheiro fiat.

A decisão desta terça (24) cita a de dezembro. “Solução de Consulta vinculada à Solução de Consulta Cosit nº 214, de 20 de dezembro de 2021″, afirmou a RF no mais recente documento

Na época da Cosit nº 214, a contadora especializada em criptoativos Ana Paula Rabello disse que tratava-se do esclarecimento mais importante de 2021 da Receita sobre cripto.

“Essa Solução de Consulta é, sem dúvida, o esclarecimento mais importante do ano da Receita Federal relativo à tributação de criptoativos. Ela responde a principal dúvida do contribuinte: ‘Permuta cripto-cripto é tributada? Pago imposto se eu não realizei em moeda fiduciária?’.

Publicidade

A resposta para esta questão é que o imposto deve ser pago.

A Solução de Consulta nº 214, de dezembro de 2021, diz:

“O ganho de capital apurado na alienação de criptomoedas, quando uma é diretamente utilizada na aquisição de outra, ainda que a criptomoeda de aquisição não seja convertida previamente em real ou outra moeda fiduciária, é tributado pelo imposto sobre a renda da pessoa física, sujeito a alíquotas progressivas, em conformidade com o disposto no art. 21 da Lei nº 8.981, de 20 de janeiro de 1995.

É isento do imposto sobre a renda o ganho de capital auferido na alienação de criptomoedas cujo valor total das alienações em um mês, de todas as espécies de criptoativos ou moedas virtuais, independentemente de seu nome, seja igual ou inferior a R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais).”

A contadora é autora do blog Declarando Bitcoin, do e-book “Como Tributar Bitcoin e outros criptoativos”, cujas duas primeiras edições foram feitas com o Portal do Bitcoin.

VOCÊ PODE GOSTAR
Ministro Zhaslan Madiyev ex-gerente Binance Cazaquistão

Gerente da Binance é nomeado ministro de Desenvolvimento Digital no Cazaquistão

Depois de passagens por bancos e órgãos do governo cazaquistanês, Zhaslan Madiyev ocupa agora o maior cargo do Ministério de Desenvolvimento Digital, Inovações e Indústria Aeroespacial
Imagem da matéria: Coinbase sai do ar durante madrugada após interrupção do sistema

Coinbase sai do ar durante madrugada após interrupção do sistema

Embora a Coinbase tenha informado nesta manhã que o problema estava resolvido, sua página de status ainda indica que o app móvel e site estão com “desempenho prejudicado”
criptomoedas, criptoativos, regulação, Brasil, projeto de lei

Banco Central anuncia próximos passos da regulamentação do mercado cripto no Brasil

Sem definir datas, BC diz que irá fazer mais uma consulta pública no segundo semestre e um planejamento interno sobre stablecoins
Ilustração de uma lâmpada flamejando B de bitcoin

Parceria em tokenização entre Mercado Bitcoin e Bolt Energy democratiza acesso ao setor de energia

A parceria entre as empresas teve início em 2022