Imagem da matéria: QR Asset vai abrir fundo cripto que rendeu 86% em 2023 para o público geral
Foto: Shutterstock

Enquanto nos Estados Unidos as gestoras estão brigando para atrair clientes para seus ETFs de Bitcoin à vista, os reflexos dessa corrida começaram a respingar em outros países, e no Brasil a QR Asset deu um primeiro passo anunciando que seu fundo QR Blockchain Assets (QRBA) será aberto para o público geral.

Lançado em abril de 2020, o fundo multimercado de gestão ativa foi o primeiro com exposição de até 100% em criptoativos do Brasil. Porém, desde seu lançamento ele era voltado apenas para investidores qualificados – que possuem mais de R$ 1 milhão investidos – e possuía aporte inicial de R$ 500.

Publicidade

Porém, o fundo passará a ser aberto para o público de varejo, com investimento mínimo de apenas R$ 1. Em nota, a gestora afirmou que a data de início das negociações no novo formato será anunciada em breve.

A valorização do fundo

Em 2023, o fundo QRBA registrou uma valorização de 85,61%, segundo dados da própria gestora, ao passo que um investidor que comprou o produto desde o início de sua negociação obteve um retorno 401% acima do CDI.

“Entendemos o investimento em criptoativos como uma alocação ainda muito volátil, dada a natureza do mercado, que é ainda novo”, afirma Murilo Cortina, diretor comercial da QR Asset. “Esse tipo de investimento exige uma análise robusta do mercado, visando distinguir quais ativos possuem fundamentos sólidos e, principalmente, identificar os momentos ideais de entrada e saída.”

Segundo o site do fundo, seu patrimônio líquido até o dia 19 de janeiro era de R$ 10,781 milhões. A taxa de administração do QRBA é de 2%, enquanto a taxa de administração, que até agora era de 20% sobre o que exceder o CDI, com a mudança passa a ser de 20% sobre o que exceder o ICE US Treasury Short Bond Index, índice que mede o desempenho de títulos de curto prazo do Tesouro americano.

Veja as mudanças do fundo:

You May Also Like
Sede do Banco de Compensações Internacionais (BIS), na Suiça

Fundo de hedge cripto suíço enfrenta acusações de ignorar alertas de risco da FTX

O fundo suíço Tyr ignorou avisos em relação à sua exposição à FTX e só tentou retirar ativos da exchange depois que ela quebrou
Senado, Congresso, Câmara dos Deputados, Brasília, Parlamento

PL de segregação prevê que empresas cripto individualizem contas de clientes, mas mercado quer outra solução

Grandes empresas do setor cripto defendem que segregação patrimonial seja feita via contabilidade e outros meios em vez de contas individuais
Imagem da matéria: Com novo rali do Bitcoin, 97% dos investidores agora estão no lucro

Com novo rali do Bitcoin, 97% dos investidores agora estão no lucro

Com Bitcoin acima de US$ 65 mil, quase todos os investidores que possuem a criptomoeda estão com lucros não realizados
Imagem da matéria: Nigéria quer R$ 50 bilhões da Binance por "perdas" geradas ao país

Nigéria quer R$ 50 bilhões da Binance por “perdas” geradas ao país

Autoridades nigerianas alegam que a corretora de criptomoedas influenciou o aumento das taxas de câmbio através da especulação da Naira (NGN)