Imagem da matéria: Preço do Bitcoin recua com inflação nos EUA e cenário geopolítico tenso, aponta MB Research
Bitcoin e ether recuaram 5,11% e 3,49%, respectivamente (Foto: Shutterstock)

Os últimos sete dias foram de correção para o mercado de criptoativos: o Bitcoin (BTC) e o Ethereum (ETH) recuaram 5,11% e 3,49% respectivamente. O movimento vem em meio a um aumento nas preocupações em relação ao cenário macro, com os dados de inflação acima do esperado no mês de janeiro, e com a escalada das tensões no conflito russo-ucraniano. 

No dia 21 de fevereiro, em discurso, o presidente russo Vladimir Putin anunciou que a Rússia estaria se retirando do tratado START firmado com o governo americano para promover a não proliferação de armas nucleares. O anúncio também veio acompanhado de ameaças veladas de guerra nuclear que acabaram causando preocupações no mercado iniciando o movimento de baixa nos últimos dias.

Publicidade

A maior queda entretanto foi provocada pela divulgação dos números do PCE (Personal Consumption Expenditures Index). O índice de inflação dos Estados Unidos apresentou números acima do esperado para o mês de janeiro, sinalizando que o FED deve continuar com os aumentos na taxa de juros por mais tempo, ao contrario do que o mercado vinha precificando desde o início do ano. 

Destaque da semana

Entre os ativos com US$ 10 bilhões ou mais de capitalização de mercado, o destaque negativo da semana fica com a Polygon (MATIC) com uma desvalorização de quase 14%. A performance pode ser explicada pelo problema que a rede viveu na semana com uma grande reorganização de blocos na rede e vários nós ficando fora de sincronização, o que acarretou em problemas para os usuários. 

Ativos com Capitalização de Mercado superior a US $10 bilhões, apurado às 21h (UTC-3) do dia 29/05/2022 (Fonte: Messari)

Análise on-chain

Os investidores de longo prazo (LTHs) seguem acumulando moedas nos atuais patamares de preço, entretanto com um ritmo menor do que anteriormente. Esta classe de investidores adicionou pouco mais de 3000 BTC a suas posições na última semana. 

Quantidade de bitcoins nas mãos dos investidores de longo prazo (LTH) (Fonte: Glassnode)

O saldo de Bitcoin que não se move há um ano ou mais segue nas máximas históricas, mais de 67% dos bitcoins em circulação. O panorama favorece a narrativa de um supply squeeze em meio a uma retomada na demanda pelo ativo. 

Publicidade
Porcentagem dos bitcoins na mãos de investidores há mais de um ano (Fonte: Glassnode)

O saldo de bitcoin em exchanges segue relativamente lateralizado desde o dia 18 de dezembro. O comportamento é um reflexo da intensificação da especulação no mercado de criptoativos desde o início do ano. 

Saldo de bitcoin em exchanges nos últimos 2 anos (Fonte: Glassnode)

Apesar da continuação da acumulação dos investidores de longo prazo, o saldo de bitcoin em endereços de acumulação vem vivendo uma baixa desde o dia 29 de janeiro, sinalizando que alguns holders aproveitaram as altas recentes para realizar vendas.

Saldo de bitcoin em endereços de acumulação (Fonte: Glassnode)

Recuo mostra envolvimento institucional do mercado

Mais uma vez o mercado de criptomoedas recua respondendo a mudanças no cenário macroeconômico e geopolítico, tornando mais claro o envolvimento institucional com este mercado. A natureza “24/7” do mercado de criptoativos o torna um candidato natural para o trade deste tipo de evento, permitindo que hedge funds façam frontrunning de fatos que ocorrem antes da abertura dos mercados tradicionais.

O rali que vimos desde o início deste ano parece dar sinais de exaustão nos últimos dias, com os dados on-chain colaborando para esta hipótese. A situação atual lembra o ocorrido no final de 2018 com a retomada do mercado que trouxe um upside significativo até uma correção fazer com que os preços retornassem a patamares mais saudáveis. 

Publicidade

Sobre os autores

André Franco: André é Engenheiro Mecatrônico e Analista de criptoativos desde 2017, foi eleito uma das 50 maiores personalidades cripto do Brasil pelo Cointelegraph, com vasta experiência no mercado. André é atualmente o diretor de Research do Mercado Bitcoin.

Rony Szuster: Rony é Engenheiro Químico com pós-graduação em Engenharia de Software, imerso no mercado cripto desde 2019 e contribuidor do Messari Hub em 2021 e 2022. Atualmente integra a equipe de analistas de criptoativos do Mercado Bitcoin.

Lucca Benedetti: Lucca é estudante de Engenharia Química e um entusiasta do mercado desde 2015, tendo se tornado analista de forma profissional em 2021. Possui experiência no nascente campo de finanças descentralizadas (DeFi) e atualmente integra a equipe de analistas de criptoativos no Mercado Bitcoin.

Bernard Pedra: Bernard é estudante de blockchain e criptografia digital e entusiasta do mercado desde 2019 com experiência prática no campo de tokens-não-fungíveis (NFT). Atualmente integra a equipe de analistas de criptoativos no Mercado Bitcoin.

Clique aqui e acompanhe o Portal do Bitcoin no Google Notícias

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Memecoins como a EPIK estão se tornando cada vez mais populares no universo das criptomoedas. Isso é bom ou ruim?
Bitcoin em gráfico de alta com seta azul apontado para o alto

Traders esperam que Bitcoin supere a máxima de US$ 74 mil em breve

“Esperamos um impulso de alta aqui que pode nos levar de volta às máximas de US$ 74 mil”, disse a QCP Capital sobre o momento do Bitcoin
Ministro Zhaslan Madiyev ex-gerente Binance Cazaquistão

Gerente da Binance é nomeado ministro de Desenvolvimento Digital no Cazaquistão

Depois de passagens por bancos e órgãos do governo cazaquistanês, Zhaslan Madiyev ocupa agora o maior cargo do Ministério de Desenvolvimento Digital, Inovações e Indústria Aeroespacial
sob notas de dólares estão moedas de bitcoin, ethereum, ao lado de celular com logo FTX

FTX apresenta proposta para devolver aos clientes 118% dos fundos perdidos

Empresa afirma que caso o plano seja aprovado pela corte, os pagamentos serão feitos em até 60 dias