Imagem da matéria: Preço do Bitcoin fecha 2018 com 70% de queda; resultado é o pior da história
Bitcoin sofreu a pior queda anual da sua história (Foto: Shutterstock)

Após fechar 2017 com uma valorização de 1.300%, o preço do Bitcoin despencou durante todo o ano de 2018, ao abrir cotado a US$ 13.370 e fechar em US$ 3.900, acumulando 70% em perdas.

No Brasil, a diferença não foi muita. No dia primeiro de janeiro, o BTC era negociado a R$ 46.990 e fechou o ano a R$ 15.480, uma queda de 67%.

Publicidade
Gráfico diário BTC/BRL do ano de 2018 do Índice de Preço do Bitcoin (IPB)

A máxima do ano foi R$ 56.068, em 8 de janeiro, enquanto a mínima foi de R$ 12.376, atingida em 8 de dezembro.

Na história da criptomoeda, a queda que mais se aproximou foi em 2014, quando o BTC abriu em US$ 807 e fechou o ano cotado a US$ 342, representando -57%.

Ainda em 2018, apenas três meses fecharam positivos. Fevereiro, abril e julho tiveram valorizações de 2,62%, 37,58% e 19,83% respectivamente. Do lado oposto, novembro foi o pior mês do ano e um dos piores da história, com uma queda acumulada de 34,16%.

Apesar da queda de preços não só no mercado do Bitcoin mas principalmente nas outras criptomoedas, 2018 foi um ano de evolução e amadurecimento. Os fundamentos da tecnologia cresceram e se difundiram. Diversas novas empresas surgiram e gigantes antigas começaram a olhar virar seus olhos para o novo mercado.

Publicidade

Volume negociado no Brasil em 2018

Mais de 200 mil bitcoins foram negociados durante o ano no Brasil, equivalentes a quase R$ 6 bilhões. O ano foi marcado também pelo nascimento de dezenas de novas corretoras de criptomoedas.

Mercado Bitcoin, Foxbit e BitcoinTrade lideraram o mercado, com mais de 75% do marketshare.

Principais corretoras de Bitcoin do mercado brasileiro

*Os dados da Foxbit estão contabilizados apenas até 30/jun. Antes de atualizarem a plataforma.

O volume de 2017 foi de 340 mil BTCs, 65% a mais que 2018. Em Real, no entanto, foi apenas 10% a mais, com R$ 6.6 bilhões.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta
Celular com logo do Pix sob bandeira do Brasil

Pix: Um catalisador para o futuro das finanças descentralizadas no Brasil? | Opinião

Para o autor, o Pix, combinado com os princípios das finanças descentralizadas e conceitos de dinheiro programável, poderia abrir caminho para uma nova era de inovação financeira
Sunny Pires surfando

Surfista brasileiro recebe patrocínio em criptomoedas de comunidade web3

Sunny Pires, de 18 anos, embarca neste mês em expedição à Nicarágua com apoio da comunidade web3 Nouns
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento