Imagem da matéria: Polícia apreende 19 máquinas de minerar Bitcoin em operação contra traficantes chilenos
Foto: Shutterstock

Uma apreensão de droga de rotina teve uma reviravolta surpreendente no Chile quando a unidade de polícia investigativa do país (PDI) descobriu que os suspeitos não estavam apenas traficando substâncias ilícitas, mas também estavam executando uma operação completa de mineração de Bitcoin.

O jornal local El Mostrador informou que, em 6 de setembro, a Brigada Antinarcóticos da Região Metropolitana Sul de Santiago invadiu uma propriedade investigada na capital de Santiago, situada em um bairro chamado La Cisterna. Foi a terceira operação contra o grupo e, de acordo com o relatório, a polícia descobriu e apreendeu 36 quilos de maconha, uma impressora para comprimidos de ecstasy, 43 gramas de cetamina e um setup de computadores.

Publicidade

A polícia disse que encontrou uma série de máquinas interligadas e conectadas, emitindo grandes quantidades de calor e ruído em um dos quartos da propriedade. As autoridades no local chamaram a brigada de crimes cibernéticos, que confirmou uma operação de mineração de Bitcoin. 

“Este é um evento sem precedentes”, disse Eduardo Gatica, chefe da Brigada Antinarcóticos, ao El Mostrador. “Esta é a primeira vez que o tráfico de drogas foi ligado tão diretamente à mineração de criptomoedas.”

A mineração de Bitcoin

A mineração de Bitcoin é um componente central da rede de criptomoedas. Os computadores especializados conhecidos como ASICs utilizam uma infinidade de fontes de energia para se juntarem a uma competição global para encontrar um número aleatório específico. Em média, a cada dez minutos, um computador encontra o número e pode adicionar o mais novo bloco de transações à blockchain do Bitcoin.

Atualmente, um minerador de Bitcoin recebe 6,25 BTC para cada bloco que adiciona à cadeia – no valor de cerca de US$ 27.210 até o momento.

Publicidade

De acordo com o El Mostrador, a polícia apreendeu 19 das máquinas de mineração, embora apenas dez estivessem em funcionamento.  

A razão pela qual apenas algumas das máquinas estavam funcionando era porque a rede elétrica local não suportava que todas as 19 máquinas trabalhassem simultaneamente, disse Luis Orellana, chefe da unidade de crimes cibernéticos de Santiago.

As autoridades da Região Metropolitana suspeitam que a sofisticada configuração de mineração foi para fins de lavagem de dinheiro, embora tenham deixado claro que a mineração cripto não é uma atividade ilícita. A polícia alega que os criminosos agora detidos estavam comprando máquinas com renda do tráfico de drogas, canalizando-as para sua operação de computação e, em seguida, trocando pesos chilenos por Bitcoin. 

Essa não é a primeira vez que as autoridades encontram grupos criminosos que usam criptoativos no país, segundo o El MostradorUma gangue conhecida como Tren de Aragua, que opera principalmente no norte do Chile, foi interceptada com US$ 4 bilhões de pesos (cerca de US$ 4,5 milhões de dólares) em ativos digitais. 

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Cachorro Shiba Inu que inspitou Dogecoin

Kabosu, a cachorrinha que inspirou a Dogecoin, falece aos 18 anos

Kabosu sofria de doença crônica e já era muito idosa; segundo sua dona, a cachorrinha “faleceu silenciosamente”
Imagem da matéria: O poder dos RWA: executivo explica por que faz sentido tokenizar ativos do mundo real

O poder dos RWA: executivo explica por que faz sentido tokenizar ativos do mundo real

Fabrício Tota, diretor do MB, discutiu no Ethereum Rio como empresas podem tirar o máximo proveito da tecnologia blockchain através da tokenização
hackers em frente a computadores

Exchange de criptomoedas Rain perde US$ 14,8 milhões em ataque hacker

A exchange disse que já tomou as medidas necessárias e que todas as sua atividades estão funcionando normalmente, inclusive saques
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

A volta do hype da GameStop desencadeou a criação de milhares de memecoins – uma delas saltou 1.900% na tarde passada