Imagem da matéria: Plant vs Undead: a morte do jogo que prometia muito e entregou prejuízo
Foto: Shutterstock

Os indícios que o jogo play-to-earn Plant vs Undead poderia estar morrendo foram notados lá em setembro pelo Portal do Bitcoin, quando a criptomoeda nativa PVU batia sua pior cotação na época, de US$ 2,66. Desde então, a situação não parou de piorar.

Quatro meses depois, o preço do token não passa de US$ 0,13 e o restante da comunidade que ainda acreditava na recuperação do jogo, perde as esperanças de ver o ativo voltar a se aproximar do seu preço recorde.

Publicidade

Os dados do CoinMarketCap mostram que a atual cotação do PVU é 99% inferior à sua máxima histórica de US$ 25, alcançada em agosto do ano passado.

De lá para cá, a criptomoeda entrou em queda livre mesmo com os desenvolvedores do projeto lançando atualizações e novidades no jogo. 

O Plant vs Undead surgiu com a ambição de ser um Plants vs Zombies só que com tokens não fungíveis (NFT). A ideia é que os jogadores pudessem cultivar plantas e utilizá-las para batalhar contra criaturas “mortas-vivas” nos modos PvE e PvP.

Com a chegada do novo ano, foi lançada a versão Farm 3.0 do Plant vs Undead, vendida como a grande salvação que iria tirar o jogo do fracasso.

Publicidade

A nova versão criou uma nova forma dos jogadores ganharem PVU ao implementar a modalidade de fazenda, além de disponibilizar aos usuários a chance de criar “zumbis de estimação” para ajudar nos cuidados das plantas.

Mais uma vez, a promessa não foi cumprida e a nova atualização não gerou qualquer efeito positivo no preço do PVU. Pelo contrário, o token desvalorizou 32% nos últimos sete dias. 

O que está causando a queda do Plant vs Undead

A queda mais recente do PVU pode ter sido causada por um erro que havia dentro da nova atualização que fez desaparecer os NFTs dos jogadores. Os desenvolvedores do jogo vieram à público pedir desculpas para a comunidade:

“Havíamos informado erroneamente aos usuários que as mudas/mães que possuíam se transformariam automaticamente em ‘Pós Misteriosos’, mas a verdade é que nossa intenção era queimar o excesso de mudas”, disse o projeto no seu servidor oficial no Discord. “Lamentamos muito por esse erro”.

Publicidade

No panorama geral, a economia do Plant vs Undead parece ter sido prejudicada por uma superpopulação de NFTs, como sinaliza o intuito dos desenvolvedores de queimar as plantas existentes, até mesmo aquelas que já estão em posse dos usuários.

“O PVU é um jogo que não tem formas de queimar a moeda, a não ser comprando outra planta NFT. Ou seja, era inevitável que chegaria um ponto onde não teria mais tanta gente comprando PVU ou novas NFTs e a moeda não se sustentaria”, avaliou ao Portal do Bitcoin o youtuber PatoinTV em setembro.

Parece que nem os próprios desenvolvedores estão confiantes que o Plant vs Undead voltará a ter o sucesso do passado, uma vez que já estão trabalhando em novo jogo chamado Draft Survival.

VOCÊ PODE GOSTAR
Pessoa olha para scanner da Worldcoin

Hong Kong bane Worldcoin por coleta de dados “desnecessária e excessiva”

A Worldcoin chegou a escanear o rosto e a íris de 8.302 indivíduos durante sua operação em Hong Kong, segundo autoridades
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Ethereum surpreende e cai 3,6% após aprovação dos ETFs

Manhã Cripto: Ethereum surpreende e cai 3,6% após aprovação dos ETFs

Embora esteja em queda nesta sexta, o Ethereum ainda registra ganhos de mais de 21% na semana
Imagem da matéria: Vitalik Buterin critica prisão de dev do Tornado Cash: "Realmente lamentável"

Vitalik Buterin critica prisão de dev do Tornado Cash: “Realmente lamentável”

O fundador do Ethereum nem se importou em comentar sobre os ETFs, mas refletiu sobre a recente condenação de um desenvolvedor do Tornado Cash
Imagem da matéria: Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Memecoins como a EPIK estão se tornando cada vez mais populares no universo das criptomoedas. Isso é bom ou ruim?