Vista da capital de Portugal Lisboa
Shutterstock

Uma nova pesquisa sugere que uma capital europeia está mais bem posicionada para atrair ainda mais a indústria das criptomoedas.

Projetos de criptomoedas europeus nomearam Lisboa como o hub cripto mais importante do mundo, de acordo com o relatório semestral da State of European Crypto 2023, publicado na quarta-feira (3) pela empresa de investimentos Greenfield.

Publicidade

O relatório consultou anonimamente 68 chefes de empresas e protocolos cujos membros fundadores são de origem europeia ou têm sede na Europa. Apesar da pesquisa anônima, um porta-voz da Greenfield estimou que um terço dos entrevistados também eram de empresas ligadas ao seu portfólio. 

“Temos grande confiança de que o cenário cripto da Europa continuará a prosperar, reforçado pelo regulamento do MiCA, que solidificará a posição da Europa como um dos centros industriais mais importantes do mundo”, disse ao Decrypt Jascha Samadi, sócio e cofundador da Greenfield.

O executivo ainda acrescentou que mesmo em meio ao mercado de baixa atual e em comparação com a última retração do mercado em 2018 é possível ver um crescimento notável na comunidade de empreendedores europeus e sinais claros de amadurecimento do setor.

Metade dos inquiridos colocou Lisboa nos seus três hubs cripto mais relevantes do mundo. Berlim e Nova York ficaram juntas em segundo lugar, cada uma sendo mencionada por 35% dos entrevistados. Paris ficou em sétimo lugar.

Publicidade

Sem surpresa, quando solicitados a escolher apenas uma cidade europeia que os entrevistados consideram a “mais relevante” para o setor, Lisboa superou novamente aos olhos de 35% dos fundadores do projeto.

As razões mais comumente citadas para defender a capital portuguesa incluem seu forte cenário financeiro descentralizado (DeF ) e leis fiscais favoráveis.

Regulação das criptomoedas na Europa

O novo relatório de Greenfield vem duas semanas depois que os legisladores europeus aprovaram o projeto de lei ‘Markets in Crypto Assets’ (MiCA), a primeira tentativa do bloco de estabelecer uma estrutura regulatória unificada e abrangente para as criptomoedas entre seus 27 estados membros. 

Os regulamentos do MiCA foram citados como o tópico mais influente de 2023 para 70% dos entrevistados. Questões relacionadas à privacidade e identidade ficaram muito atrás em segundo lugar entre 35% dos projetos. 

Publicidade

Quando solicitados a classificar os principais obstáculos no caminho para a adoção em massa, a maioria dos projetos europeus deu um lugar de destaque para melhorar a experiência do usuário com criptomoedas. Questões de regulamentação ficaram em segundo lugar.

A maioria dos entrevistados concorda quase unanimemente que, após a grave turbulência de 2022, marcada pelos históricos colapsos da Terra LUNA e FTX, este ano será o de regeneração da indústria e da exclusão de maus atores. 

Não faltam novos talentos de desenvolvimento para ajudá-los a desenvolver a tecnologia. Em uma sessão, que analisou as 42 principais empresas e protocolos com forte presença na Europa, a Greenfield descobriu que havia 1.300 desenvolvedores mensais no primeiro trimestre de 2023 (de acordo com seus repositórios GitHub).

Esse número marcou um aumento de 300 desenvolvedores em relação ao quarto trimestre de 2022, o pico mais substancial até agora. 

É ainda mais notável, diz Greenfield, porque o mesmo setor perdeu terreno em termos de capitalização de mercado. 

Depois de ter quase 6% do valor de mercado combinado de Bitcoin e Ethereum no auge de sua corrida de alta no quarto trimestre de 2021, os mesmos projetos agora têm 2,5% (ou US$ 20 bilhões) no primeiro trimestre de 2023.

Publicidade

*Traduzido com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Joe Biden posa para foto

Biden expulsa mineradora cripto chinesa de área próxima a base militar: “Risco de espionagem”

O governo afirma que a MineOne possui equipamentos especializados de origem estrangeira potencialmente capazes de facilitar atividades de vigilância e espionagem
Imagem da matéria: BNDES planeja lançar em agosto o piloto da Rede Blockchain Brasil

BNDES planeja lançar em agosto o piloto da Rede Blockchain Brasil

Blockchain deve chegar com casos de uso: diploma digital pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa e uma cadeia de custódia de provas
Imagem da matéria: Memecoin que usa nome de Trump rouba R$ 410 mil de investidores

Memecoin que usa nome de Trump rouba R$ 410 mil de investidores

Endereço despejou uma enorme quantidade do token TrumpAI, recebeu R$ 410 mil em WETH e derrubou o preço em 100%
Imagem da matéria: Corretoras fazem ação para ajudar vítimas de enchentes no RS; 4 vão dobrar doações de usuários

Corretoras fazem ação para ajudar vítimas de enchentes no RS; 4 vão dobrar doações de usuários

Binance irá doar vouchers de tokens BNB para moradores do Rio Grande do Sul, enquanto Bitso, Foxbit, Bybit e OKX irão dobrar os valores doados por seus clientes