Imagem da matéria: Pedro Bial participa de campanha de empresa brasileira de criptomoedas
Apresentador da Globo Pedro Bial (Foto: Divulgação)

O apresentador da Globo Pedro Bial irá participar de uma propaganda de uma empresa de investimentos em criptomoedas neste domingo (17) no intervalo do Fantástico, conforme comunicado enviado à imprensa.

Bial irá apresentar ao público a Hashdex, empresa brasileira que faz gestão de fundos de criptoativos na América Latina e que lançou o primeiro ETF de criptoativos do Brasil.

Publicidade

Segundo a companhia, o apresentador vai contar sobre “o poder transformador e disruptivo dos criptoativos”.

“Neste ano, o investimento regulado em cripto disparou no Brasil e cresceu mais de dez vezes, o equivalente a impressionantes 1.000%”, afirma Marcelo Sampaio, CEO da Hashdex. 

O vídeo irá apresentar Bial mais jovem cobrindo a reunificação da Alemanha. O jornalista, então, aparece nos dias de hoje e relembra sua presença como testemunha de grandes acontecimentos para, em seguida, contar que a próxima mudança mundial que vai presenciar é a dos criptoativos.  

A propaganda também irá ao ar na GloboNews. Serão pílulas de conteúdo sobre o universo do investimento em novas tecnologias, distribuídas ao longo da programação da emissora.

A campanha contempla ainda peças para TV aberta e fechada, cobertura integrada completa no digital, OOH, mídia de aeroporto e revista.  

VOCÊ PODE GOSTAR
hackers em frente a computadores

Exchange de criptomoedas Rain perde US$ 14,8 milhões em ataque hacker

A exchange disse que já tomou as medidas necessárias e que todas as sua atividades estão funcionando normalmente, inclusive saques
tornado cash 1

Desenvolvedor do Tornado Cash é condenado a 5 anos de prisão por lavagem de dinheiro

“O Tornado Cash, em sua natureza e funcionamento, é uma ferramenta destinada a criminosos”, disse um dos juízes ao condenar Alexey Pertsev
Joe Biden posa para foto

Biden expulsa mineradora cripto chinesa de área próxima a base militar: “Risco de espionagem”

O governo afirma que a MineOne possui equipamentos especializados de origem estrangeira potencialmente capazes de facilitar atividades de vigilância e espionagem
Imagem da matéria: Caso Sbaraini: advogado tenta acordo, mas vítimas podem demorar 5 anos para recuperar investimentos

Caso Sbaraini: advogado tenta acordo, mas vítimas podem demorar 5 anos para recuperar investimentos

A Sbaraini, que operava criptomoedas, parou de pagar seus clientes após uma operação da Polícia Federal apontar para um esquema de lavagem de dinheiro dentro da empresa