big five Apple Microsoft Meta Google Amazon
Shutterstock

A inteligência artificial (AI) é, sem dúvida, o próximo grande campo de batalha para as grandes empresas de tecnologia. O hype em cima da AI é tanto que que os principais executivos da Amazon, Meta (anteriormente Facebook), Apple e AMD relataram importantes investimentos em capacitação e aplicações da tecnologia em seus últimos relatórios trimestrais.

No relatório do segundo trimestre da Amazon, o CEO Andy Jassy destacou a AI como “no coração do que fazemos”, afirmando que a empresa está trabalhando para implementar a AI em todos os seus negócios, desde a AWS até a Alexa. Para Jassy, “investimento e foco significativos” em AI impulsionará as experiências e operações dos clientes.

Publicidade

Com um lucro líquido de US$ 6,7 bilhões no segundo trimestre de 2023, este foi o melhor trimestre de desempenho da Amazon desde 2020.

Especificamente, Jassy afirmou: “A AWS continuou a fortalecer sua posição significativa de liderança na nuvem com uma série de lançamentos de AI generativa que tornam muito mais fácil e econômico para as empresas treinar e executar modelos (chips Inferentia e Trainium), personalizar Modelos de Linguagem Avançados para construir aplicações e agentes de AI generativa (Bedrock) e escrever código de forma muito mais eficiente com o CodeWhisperer”.

Essas ações se somam a iniciativas como o novo fundo de US$ 100 milhões em Inteligência Artificial Generativa recentemente lançado pela AWS, a divisão de computação em nuvem da Amazon.

Meta e AI

Enquanto isso, o CEO do Meta, Mark Zuckerberg, orgulhou-se de como os bilhões que sua empresa investiu em infraestrutura de AI estão claramente valendo a pena na forma de melhores recomendações de conteúdo e maior engajamento no Facebook. Ele afirmou que as postagens recomendadas por AI são a categoria de conteúdo de crescimento mais rápido no feed de notícias.

Publicidade

O Meta “fez parceria com a Microsoft para lançar o Llama 2 em código aberto, a versão mais recente de nosso modelo de linguagem avançado, tornando-o disponível tanto para pesquisa quanto para uso comercial”, explicou Zuckerberg.

Isso sugere planos potenciais nos quais o Meta poderia lançar em breve uma versão comercial de seu modelo de linguagem natural LLaMA para desenvolvedores externos.

Inteligência Artificial na Microsoft

A Microsoft mencionou a AI 175 vezes em sua chamada de resultados, mostrando que atualmente a tecnologia é claramente uma parte importante de seus negócios.

As ações da Microsoft têm subido ao longo de 2023, sugerindo que ninguém tem surfado a onda de empolgação com a AI tão bem quanto eles.

Publicidade

A empresa firmou uma parceria estratégica com a OpenAI, o que lhe dá uma boa fatia da receita obtida pelo maior tecnologia LLM (Large Language Model) privado do mundo, e posteriormente se associou ao Meta para lucrar com o maior LLM de código aberto do mundo.

A empresa relatou receita de US$ 56,2 bilhões, um aumento de 8% em relação ao ano anterior, e uma grande parte disso é graças à AI.

“Todo cliente com quem converso está perguntando não apenas como, mas quão rápido eles podem aplicar a AI de próxima geração para enfrentar as maiores oportunidades e desafios que enfrentam”, disse o CEO da Microsoft, Satya Nadella.

Apple no caminho

Embora a inteligência artificial nunca tenha sido o destaque de uma apresentação de keynote da Apple, o CEO Tim Cook descreveu a AI e o aprendizado de máquina como “tecnologias essenciais e fundamentais” usadas em “praticamente todos os produtos”.

Ele afirmou que a Apple pesquisou a AI generativa, como o ChatGPT, “por anos”, e que quando estiver pronta vai implementar de forma “responsável” em produtos. Isso se alinha com os novos recursos baseados em AI do iOS, como a detecção de acidentes.

Publicidade

Os relatórios da Apple mostrou uma leve queda nas vendas de hardware: a receita do iPhone caiu de US$ 40,7 bilhões para US$ 39,7 bilhões, a receita do Mac caiu de US$ 7,4 bilhões para US$ 6,8 bilhões, e a receita do iPad diminuiu de US$ 7,2 bilhões para US$ 5,8 bilhões.

Mas o lado do software salvou o dia: a Apple estabeleceu um recorde de receita em serviços, subindo de US$ 19,6 bilhões no mesmo trimestre do ano anterior para US$ 21,2 bilhões.

AMD e seus aceleradores para Inteligência Artificial

A AMD também não fica para trás, de acordo com a CEO Lisa Su, que destacou a AI como uma “oportunidade de bilhões de dólares”, com o envolvimento de clientes em projetos de AI aumentando 7 vezes no último trimestre.

Su espera que novos chips de AI para data centers sejam lançados até o quarto trimestre para atender à demanda crescente, e afirmou que a AMD está “no caminho certo para lançar e aumentar a produção dos aceleradores MI300” para trabalhos pesados de AI.

*Traduzido e editado com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
dupla de homens sendo presa

Irmãos são presos por roubo de R$ 130 milhões em ataque de 12 segundos na rede Ethereum

O procurador americano Damian Williams disse que “este suposto esquema era novo e nunca havia sido acusado antes”
Donald Trump ex-presidente dos EUA

Donald Trump recebe compradores de seus NFTs em jantar de luxo

O ex-presidente resolveu aproveitar o dia de folga do Tribunal de Nova York para receber os apoiadores no resort de luxo Mar-a-Lago
Costas de um policial de Hong Kong

Empresário e filho se entregam à polícia após sequestrarem investidora de criptomoedas

A dupla teria tentado acertar as contas com a mulher de 55 anos que teria intermediado um investimento de cerca de R$ 10 milhões em criptomoedas
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink