Imagem da matéria: O longo colapso do Bitcoin Gold

O Bitcoin Gold (BTG) foi um dos primeiros hard forks do Bitcoin. Seu objetivo era simples – democratizar o processo de mineração e torná-lo mais acessível aos usuários comuns, eliminando a necessidade de equipamentos de mineração especializados para se manterem competitivos.

Mesmo depois de um lançamento com um aceitavel interesse do mercado, o Bitcoin Gold foi rapidamente assolado por uma série de problemas, levando a um declínio dramático no valor e na confiança entre seus usuários.

Publicidade

O que é o Bitcoin Gold?

Para atingir seus objetivos de democratizar a distribuição de BTG, o Bitcoin Gold mudou do algoritmo de mineração SHA256 do Bitcoin para o Equihash, que permite aos usuários minerar BTG usando suas unidades de processamento gráfico (GPUs). A equipe de desenvolvimento do Bitcoin Gold esperava que isso evitasse a centralização do poder de mineração, um problema que o Bitcoin e várias outras criptomoedas sob sistema proof-of-work têm enfrentado.

Os desenvolvedores do Bitcoin Gold também fizeram algo que é conhecido como “pós-mineração” entre a data do início da operação da moeda e a data em que a mineração pública se tornou disponível, permitindo à equipe interna minerar um total de 100.000 BTG sem competição, dos quais 5.000 BTG foram transferidos para o membros da equipe fundadora, e o resto foi reservado para o crescimento do ecossistema Bitcoin Gold.

O desenvolvimento do Bitcoin Gold é gerenciado principalmente pela organização Bitcoin Gold – apesar de seu código-fonte aberto.

O que deu errado?

Embora o projeto Bitcoin Gold tenha sido lançado com sucesso imediato, alcançando uma capitalização de mercado de mais de US$ 8 bilhões e ficando brevemente na posição de 8ª maior criptomoeda menos de dois meses após o lançamento, tudo começou a decair a partir de então.

Por um lado, uma série de exchanges populares inicialmente se recusou a apoiar o fork, incluindo a Bittrex (então a terceira exchange mais popular) e a Coinbase – que só recentemente ganhou um processo movido contra ela devido à sua posição no fork. Posteriormente, quando a rede se estabilizou, a Bittrex listou o ativo, mas acabou removendo-o após sofrer um ataque de 51% em maio de 2018, quando cerca de 388.000 BTG foram roubados pelo hacker usando ataques de gasto duplo.

Publicidade

Você sabia?

Um ataque de gasto duplo ocorre quando um hacker obtém o controle majoritário (51% +) sobre uma rede de blockchain e é capaz de gastar ilegitimamente os mesmos fundos mais de uma vez.

Este ataque de 51% forçou a equipe de desenvolvimento do Bitcoin Gold a implementar uma atualização em seu algoritmo de mineração em junho de 2018, mudando de Equihash com base no conjunto de parâmetros <200,9> para uma versão modificada de Equihash denominado “Equihash-BTG” – que era baseada no conjunto de parâmetros <144,5>. O Bitcoin Gold fez uma publicação completa com a razão por trás da mudança em seu blog.

Apesar do trabalho rápido da equipe, o estrago já havia sido feito. Depois de atingir sua máxima histórica de mais de US$ 474 em dezembro de 2017, o Bitcoin Gold entrou em uma tendência de baixa quase perpétua, caindo para US$ 260 no final de 2017, depois para US$ 12,64 no final de 2018 e US$ 5,41 no final de 2019. Dessa forma, o Bitcoin Gold perdeu mais de 98% de seu valor em apenas dois anos.

O estado atual das coisas

Em janeiro de 2020 um relatório foi divulgado mencionando que uma única entidade poderia controlar pelo menos metade da oferta circulante do BTG, o que causou uma alta no Bitcoin Gold, que passou de US$ 5,33 para um pico de US$ 19,41 em poucos dias, antes do mercado entrar em colapso novamente. No mesmo mês, a rede Bitcoin Gold foi novamente atingida por outro ataque de 51%, onde um total de 29 blocos foram reorganizados e mais de US$ 70.000 em BTG roubados por meio de ataques de gasto duplo.

Publicidade

Desde então o Bitcoin Gold está em uma tendência de baixa evidente e viu seu volume diário de negociação na bolsa colapsar em 75% desde o início do ano. Ela também viu sua atividade de desenvolvimento estagnar em 2020, com apenas 21 novos commits e 985 novas linhas de código relacionadas com seu repositório Github no ano que passou, e zero nos últimos três meses.

O Bitcoin Gold também anunciou uma potencial solução para seus problemas de ataque de 51% com um conceito de soft fork conhecido como Protocolo de Notarização de Bloco de Cadeia Cruzada – que usaria um minerador secreto para autenticar blocos, evitando que fossem falsificados.

A rede Bitcoin Gold agora tem apenas 97 nós alcançáveis ​​- metade deles sendo encontrados na Alemanha, EUA e França. Isso significa uma queda de 10% desde julho de 2020 e 60% desde março de 2018 – indicando uma tendência de baixa de longo prazo. Apesar de sua rede de nós cada vez menor, a equipe de desenvolvedores do Bitcoin Gold conseguiu impedir um ataque potencial de 51% em julho de 2020, circulando um ponto de verificação no bloco 640.650 para os nós, evitando que o invasor retrocedesse o blockchain.

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Memecoins como a EPIK estão se tornando cada vez mais populares no universo das criptomoedas. Isso é bom ou ruim?
Imagem da matéria: Semana Cripto: ETFs de Ethereum recebem sinal verde; Dogecoin dispara com tweet de Elon Musk

Semana Cripto: ETFs de Ethereum recebem sinal verde; Dogecoin dispara com tweet de Elon Musk

Muitas coisas inesperadas aconteceram esta semana, mas o mercado estava atento e engajado
Gustavo Scarpa em um campo de futebol usando o uniforme do Atlético Mineiro

Scarpa x Bigode: Pedras preciosas não valem como garantia em processo contra pirâmide cripto, diz PF

Um laudo das pedras de alexandrita apreendidas da suposta pirâmide Xland foi avaliado por um juiz, que determinou que elas não têm valor significativo
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink