Imagem da matéria: Nubank escreve carta de desculpas e diz que vai combater racismo: "Erramos"
Foto: Shutterstock

Os fundadores do Nubank assinaram na tarde deste domingo (25) em conjunto uma carta na qual admitem que a empresa errou ao se acomodar na política de igualdade racial e prometeu implementar uma agenda de reparação histórica e de combate ao racismo estrutural.

A ação é uma resposta ao enorme volume de críticas que o banco vêm recebendo depois da participação da cofundadora Cristina Junqueira no programa Roda Viva no dia 19. Na ocasião, ao ser questionada sobre a contratação de funcionários negros, Junqueira disse que existia um investimento na questão, mas que não era possível nivelar por baixo.

Publicidade

Na mensagem publicada no blog da empresa — e assinada por ela, David Vélez, fundador e CEO; e Edward Wible, co-fundador —, os empresários dizem que a diversidade faz parte da cultura da fintech, mas que falharam por acharem que apenas o valor bastava.

“Ficamos acomodados com o progresso que tivemos nos nossos primeiros anos de vida que se refletia em algumas estatísticas relativas à igualdade de gênero e LGBTQIA+, por exemplo, que, repetidas, mascaravam a necessidade urgente de posicionamento ativo também na pauta antirracista”, diz a carta.

Após admitir o erro, a mensagem diz que diversidade étnico-racial seria um desafio muito maior do que fora imaginado.  

Na sequência, os executivos se comprometem a ouvir e agir mais em questões sobre raça e endereçam a comunidade negra:

“No Nubank, temos um enorme orgulho da nossa comunidade e pedimos desculpas aos Nubankers negros, ao movimento negro e aos grupos sub-representados por não termos feito mais”.

Publicidade

Nubank e inclusão racial

Como mostra da mudança de postura, os executivos afirmaram que em novembro vão anunciar uma “agenda real com ações concretas e ambiciosas de transformação na área de diversidade racial”.

Uma parceria anunciada no texto é com o Instituto Identidades do Brasil (ID_BR). O objetivo, segundo os fundadores será acelerar a promoção da igualdade racial.

O ID_BR é uma entidade que confere selos a organizações por níveis de igualdade racial. “Existe uma agenda a ser realizada e o instituto irá nos acompanhar nessa jornada para darmos sequência no planejamento estratégico voltado à temática racial”, diz o texto. .

 

VOCÊ PODE GOSTAR
CEO do MB Reinlado Rabelo em evento da CVM na USP

“A Bolsa é sim lugar de startups”, diz CEO do Mercado Bitcoin em evento da CVM

Reinaldo Rabelo participou do evento do “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil”
Gustavo Scarpa em um campo de futebol usando o uniforme do Atlético Mineiro

Scarpa x Bigode: Pedras preciosas não valem como garantia em processo contra pirâmide cripto, diz PF

Um laudo das pedras de alexandrita apreendidas da suposta pirâmide Xland foi avaliado por um juiz, que determinou que elas não têm valor significativo
Antônio Ais posa para foto ao lado de carro

Criador da Braiscompany, Antônio Neto Ais é solto na Argentina

O benefício de prisão domiciliar valerá até que o processo de extradição para Brasil seja resolvido
Pizza em uma mão moeda de bitcoin na outra

Bitcoin Pizza Day: Corretoras comemoram data histórica do Bitcoin com promoções; confira

Semana tem pizza grátis, cashback, joguinho e descontos em comemoração à primeira transação comercial com o Bitcoin realizada há 14 anos