Imagem da matéria: Novas regras para apostas esportivas trazem imposto mais alto do que o esperado
Foto: Shutterstock

O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, publicou nesta terça-feira (25) a Medida Provisória 1.182/23, que regulariza a atuação de casas esportivas no Brasil. O texto define que a taxação da arrecadação das empresas é de 18% sobre o total recebido, menos os valores pagos como prêmios aos apostadores vencedores. 

A Medida Provisória passa a ter efeitos imediatos e deverá ser votada pelo Congresso em até 120 dias para não perder a validade. Enquanto isso, o Ministério da Fazenda irá criar a regulamentação para as “bets” e deve estabelecer um prazo para que todas entrem em conformidade. 

Publicidade

Para os apostadores, fica mantida a regra de taxação de 30% sob o prêmio, mas apenas para valores acima de R$ 2.112. O governo estima que 75% dos prêmios estáo abaixo desse total e ficarão isentos.

A taxa de 18% é um valor um pouco mais alto que era especulado nos bastidores, pois o mercado trabalhava com a ideia de uma alíquota de 16%. O que ocorreu foi que o governo decidiu aumentar a parcela do bolo para o Ministério do Esporte: de 1% foi para 3%.

A taxa de 18% das casas de apostas será fatiada em cinco partes:

  • 10% de contribuição para a seguridade social;
  • 0,82% para educação básica;
  • 2,55% ao Fundo Nacional de Segurança Pública;
  • 1,63% aos clubes e atletas que tiverem seus nomes e símbolos ligados às apostas;
  • 3% ao Ministério do Esporte.

Haddad faz previsão de arrecadação

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse na última quinta-feira (20) em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo que prevê uma arrecadação para 2024 de R$ 2 bilhões.

“A expectativa da Receita Federal sobre a receita é muito menor do que a estimativa do próprio setor e as projeções preliminares da Secretaria de Reformas Econômicas. Então, ela [a medida] vai no Orçamento, mas com uma projeção baixa, na casa de R$ 2 bilhões”, disse Haddad ao jornal.

Publicidade

Porém, reportagem da Reuters publicada no UOL aponta que o governo está sendo cauteloso na divulgação de números, e que a arrecadação deve ser muito maior. Uma fonte com acesso ao Banco Central disse à agência de notícias que somente no primeiro semestre deste ano foram R$ 38 bilhões. 

Desse montante, 40% são de jogos de azar, que continuarão fora da regulação. Mesmo levando em conta esse fator, já seriam R$ 2,7 bilhões de arrecadação apenas nos primeiros seis meses.

A fonte afirma que é provável que se chegue ao patamar de arrecadação de R$ 12 bilhões, como foi aventado no começo das conversas sobre regulamentar as casas de apostas.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Real completa 30 anos com desvalorização de mais de 40% no período

Real completa 30 anos com desvalorização de mais de 40% no período

Lançado em julho de 1994, o real já chegou a valer mais que o dólar quando havia paridade cambial
Imagem da matéria: Usuários da 99Pay têm chaves PIX vazadas, alerta Banco Central

Usuários da 99Pay têm chaves PIX vazadas, alerta Banco Central

Também foram potencialmente expostos dados como nome do usuário, CPF com máscara, instituição de relacionamento, agência e número da conta