sequestro, bitcon, criptomoedas, São Paulo
Armas apreendidas com os suspeitos (Foto: Divulgação/PM)

A Polícia Militar de Carapicuíba, município da Grande SP, prendeu na manhã de terça-feira (20) seis pessoas envolvidas em um sequestro de uma chinesa que supostamente trabalha com criptomoedas. O caso foi registrado no 1º DP e segundo apurou o delegado de plantão, a motivação do crime teria sido por conta de um “desacordo comercial” e o “sumiço de US$ 300 mil em moedas virtuais”.

O caso foi relatado na manhã da ocorrência pelo Programa em Foco, no Facebook, cuja reportagem obteve acesso ao boletim de ocorrência 15639/21 do 1° DP de Carapicuíba. No documento, os policiais de plantão relataram que uma mulher de origem oriental foi abordada por dois dos indivíduos quando estava dentro de uma loja do McDonald’s localizada no centro da cidade.

Publicidade

Ela então foi arrastada para dentro de um carro, que mais tarde a polícia verificou ser blindado, assim como um outro veículo que deu apoio à ação criminosa. Avisados, os PMs da Rocam e 5°BAEP, começaram a busca pelos dos veículos na região e os localizou próximos à divisa do município vizinho, Osasco, onde foram abordados.

Conforme consta no documento da polícia, três dos seis suspeitos também são de origem chinesa, assim como a vítima, que inclusive teve dificuldades em se comunicar com os policiais.

Na abordagem, foram encontrados com os suspeitos várias armas de fogo, inclusive de grosso calibre, coldres e uma arma de choque. Um dos suspeitos que se identificou como Agente Penitenciário foi desmascarado após a prisão.

“Diante dos fatos foi dada voz de prisão para os indiciados que ato contínuo foram conduzidos ao 1º DP de carapicuíba, onde o delegado de plantão Elizeu Quirino Ribeiro obteve ciência, realizou novas pesquisas e constou que o indiciado não mais era agente penitenciário, pois havia sido exonerado”, diz trecho do documento.

Publicidade

Procurado para comentar o assunto na tarde de terça, o delegado não pode falar com a reportagem do Portal do Bitcoin, que também questionou outro policial de plantão sobre o envolvimento de criptomoedas. No entanto, ele se absteve em comentar, justificando que houve troca de plantão.

Segundo o boletim de ocorrência, os suspeitos, que receberam voz de prisão em flagrante, serão indiciados por associação criminosa e extorsão mediante sequestro.

VOCÊ PODE GOSTAR
tornado cash 1

Desenvolvedor do Tornado Cash é condenado a 5 anos de prisão por lavagem de dinheiro

“O Tornado Cash, em sua natureza e funcionamento, é uma ferramenta destinada a criminosos”, disse um dos juízes ao condenar Alexey Pertsev
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais
Imagem da matéria: 5 coisas para saber sobre o lançamento do token do Notcoin

5 coisas para saber sobre o lançamento do token do Notcoin

Quando o token NOT será lançado? Qual o futuro para a Notcoin? É melhor fazer stake dos tokens? Preparamos um resumo para você
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube