Imagem da matéria: Mineradora de bitcoin do Canadá será listada na Nasdaq
Foto: Shutterstock

A Bitfarms, empresa canadense de mineração de bitcoin, em breve será listada na Nasdaq, conforme anúncio da companhia na sexta-feira (07), que sob o ticker ‘BITF’, vai listar suas ações ordinárias no Nasdaq Global Market. Para a empresa, “isso representa uma validação poderosa de nosso foco global que está na cerne da Bitfarms desde sua fundação”.

De acordo com o comunicado à imprensa, a Bitfarms também manterá sua listagem na bolsa canadense TSX Venture Exchange sob o mesmo ticker, que também será usado para os títulos da companhia negociados no mercado de balcão (OTC). Segundo a empresa, o ticker usado para os títulos da Bitfarms negociados no mercado de balcão (OTC) sob o símbolo atual ‘BFARF’ serão transferidos de forma absoluta para o novo símbolo “BITF” em seu primeiro dia no mercado de ações.

Publicidade

Emiliano Grodzki, CEO da Bitfarms, disse que a aprovação para a Nasdaq é uma conquista extraordinária para a Bitfarms e é fruto de vários anos de trabalho e dedicação. “Nos últimos quatro anos, conseguimos construir e operar uma das maiores operações de mineração de Bitcoin em todo o mundo. É justo que estejamos cotados em uma das bolsas mais prestigiosas do mundo”, comentou Grodzki.

Listagem na Nasdaq

Ainda de acordo com o comunicado, o último requisito restante antes da listagem e negociação na Nasdaq é confirmar se as ações ordinárias da Bitfarms são elegíveis para compensação e liquidação eletrônicas por meio da Depository Trust Company (DTC).

O processo para confirmar a elegibilidade do DTC, diz a nota, está avançando rapidamente. “À medida que aprendemos mais sobre o momento da aprovação, pretendemos fornecer mais uma atualização para o mercado. Quando a aprovação for obtida, anunciaremos a primeira data em que o “BITF” começará a ser negociado na Nasdaq”, concluiu a empresa.

Mineração de bitcoin

A Bitfarms está listada na bolsa de valores canadense TSX Venture Exchange, um mercado de capital de risco público para empresas emergentes. Em março, a companhia comprou 48.000 novas máquinas de mineração, depois de já ter adquirido nos meses anteriores mais de 12.000 unidades. Com essa aquisição, a capacidade operacional de hash da empresa crescerá em oito vezes comparado aos níveis atuais até dezembro de 2022. 

Publicidade

Conforme anunciado no mês passado, a Bitfarms planeja criar uma fazenda com 210 Megawatts de potência na Argentina, capaz de alimentar cerca de 55.000 máquinas. O projeto faz parte do seu plano de expansão na América do Sul.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Herdeiro paga R$ 2,2 milhões em Bitcoin para resgatar vítima de sequestro em Petrópolis, mas é enganado

Herdeiro paga R$ 2,2 milhões em Bitcoin para resgatar vítima de sequestro em Petrópolis, mas é enganado

Ao todo, vítima gastou quase R$ 5 milhões nos pagamentos: além do envio de Bitcoin, foram 40 depósitos bancários
Sob um banco de madeira três criptomoedas ao lado de um celular com logo do Nubank

Nubank libera envio e recebimento de criptomoedas de carteiras externas

Já estão disponíveis para essas transações Bitcoin, Ethereum e Solana; outras moedas e redes serão adicionadas em breve
Moeda do Bitcoin envolta por raios (Lightning Network)

Lightning Labs está trazendo stablecoins para a blockchain do Bitcoin

“Ideia é ter dólares criptografados e stablecoins na blockchain do Bitcoin”, explicou Elizabeth Stark, CEO da Lightning Labs
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento