Imagem da matéria: Microsoft cria sistema de identidade que roda no Bitcoin
(Foto: Shutterstock)

A Microsoft anunciou o lançamento de sua rede de identificadores descentralizados (DIDs) de código aberto, apelidada de ION, na blockchain do Bitcoin.

A tecnologia permite aos usuários criar credenciais digitais descentralizadas – como carteiras de motorista ou diplomas universitários – que podem ser usadas para identificá-las online. Como alternativa, essas credenciais podem ser usadas para registrá-las em sites e aplicativos. Além disso, a natureza descentralizada dos DIDs garante que as pessoas tenham controle total sobre seus dados.

Publicidade
O ION é um sidechain de segunda camada em cima do blockchain principal do Bitcoin. Imagem: Microsoft

“Estamos empolgados ao ver o ION dar um salto para a rede principal do Bitcoin para sua versão beta pública. O ION é uma rede de “segunda camada” aberta e pública, construída em código-fonte aberto, que qualquer pessoa pode revisar, executar e contribuir”, disse Daniel Buchner, um dos desenvolvedores do protocolo Sidetree, em 10 de junho.

Os DIDs são um novo tipo de identificador que permite uma identidade digital descentralizada e verificável. Por exemplo, “um DID identifica qualquer assunto (por exemplo, uma pessoa, organização, coisa, modelo de dados, entidade abstrata etc.) que o controlador do DID decide ser identificável”, de acordo com um dos rascunhos publicados no site da World Wide Web Consortium.

Buchner acrescentou que o ION foi projetado desde o início para “operar independentemente de partes centralizadas e intermediários confiáveis”, incluindo a Microsoft. Como tal, a rede não depende de tokens de utilidade especiais, nodes validadores confiáveis ​​ou mecanismos de consenso adicionais, uma vez que “a cronologia de blocos lineares do Bitcoin é o único consenso” que o ION exige, continuou ele.

“Como as chaves dos seus DIDs nunca saem de suas mãos e todas as operações do ION são assinadas localmente no seu dispositivo, você tem a garantia de que somente você pode modificar o estado dos seus DIDs, independentemente de como escolher interagir com a rede ION.”

Publicidade

Atualmente, os usuários do ION já podem criar seus próprios DIDs e usar DIDs de emissão automática do OpenID para se autenticar com sites, aplicativos e serviços que suportam a especificação correspondente. Além disso, empresas e outras entidades podem usar o ION para emitir credenciais verificáveis ​​digitais para seus usuários.

Nos próximos meses, os desenvolvedores do ION planejam aumentar a comunidade da rede e obter feedback e contribuições adicionais, incluindo novos casos de uso e hackathons. Os usuários podem acompanhar o progresso do projeto nos repositórios do Sidetree e ION no GitHub. Tudo isso leva ao lançamento da versão final, ainda em 2020.

*Traduzido e republicado com autorização da Decrypt.co

BitcoinTrade: Negocie criptomoedas com segurança e agilidade!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. 95% dos depósitos aprovados em menos de 1 hora! Acesse: bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Projeto de universitários brasileiros ganha R$ 50 mil em hackathon global da Solana

Projeto de universitários brasileiros ganha R$ 50 mil em hackathon global da Solana

Grupo criou aplicação para conectar via blockchain produtores de energia e estações de abastecimento, com a mira no mercado de carros elétricos
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15
Ilustração mostra mapa do Brasil com pontos ligados em blockchain

Banco Central, UFRJ, Polkadot e Ripple se unem para aprofundar pesquisas sobre interoperabilidade entre blockchains e DREX

A Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) antecipa…