Imagem da matéria: Miami Coin despenca 90% e põe em xeque sonho da cidade virar capital cripto do mundo
Foto: Pixabay

O inverno cripto parece estar sendo especialmente duro com a quente e ensolarada Miami, nos EUA. A Miami Coin (MIA), token criado pela prefeitura em 2021, desabou 90% desde o seu “all time high” (expressão para o maior preço que um ativo já registrou), conforme mostram dados do Coinmarketcap.

No dia 19 de setembro de 2021, a Miami Coin atingiu o valor de US$ 0,0516. No momento da produção dessa reportagem o token vale US$0,005457.

Publicidade
Trajetória da Miami Coin do all time high ate agora (Foto: Reprodução/Coinmarketcap)

O declínio foi citado pelo Nobel de Economia, Paul Krugman, em sua mais recente coluna para o jornal The New York Times. O economista apontou o derretimento da MIA como um de diversos fatores que mostram um cenário pessimista para as critpomoedas – Krugman tem uma postura fortemente crítica quanto a estes ativos.

O político passou a ganhar as manchetes por forçar ao máximo uma associação pessoal e de sua administração com o universo das criptomoedas.

Uma das promessas de campanha do prefeito de Miami Francis Suarez pela reeleição foi receber o primeiro salário do novo mandato em bitcoins, o que foi cumprido. Depois, disse querer receber a aposentadoria em BTC.

Apaixonado pelo BTC

Em janeiro de 2021, Suarez havia feito uma entrevista com Tyler e Cameron Winklevoss, cofundadores da corretora cripto Gemini. Os três discutiram sobre regulação de bitcoin e cripto como parte da missão de Suarez em tornar Miami “na cidade cripto mais competitiva do mundo”.

Publicidade

Suarez já havia dito aos participantes do evento Bitcoin Carnival, em Miami, que está “tentando criar a capital de bitcoin, blockchain e de mineração do mundo”.

E foi nessa embalo que no início de agosto Suarez lançou a MiamiCoin, lucrando US$ 8 milhões em receita para a cidade em apenas dois meses.

Em novembro, o prefeito anunciou que a cidade de Miami iria recompensar em Bitcoin os cidadãos que utilizassem a criptomoeda local. A informação foi divulgada em entrevista ao portal CoinDesk.

“Nós vamos ser a primeira cidade dos Estados Unidos a dar recompensas em bitcoin como dividendos diretos paras os residentes”, disse Suarez.

Publicidade

Sonho do fim dos impostos

Segundo o prefeito, naquele momento, a MiamiCoin já teria gerado US$ 21 milhões para os cofres públicos. Suarez afirmou que se isso fosse “anualizado”, equivaleria a US$ 80 milhões, o que é quase um quinto da arrecadação da cidade.

Para o político, é possível sonhar com um dia que a cidade não precise mais cobrar impostos de seus moradores.

“Eu realmente vejo que rapidamente o mundo pode ser um local onde o sistema Satoshi é utilizado para pagamento. Nós precisamos que as pessoas entendam que sim, nós queremos guardar bitcoin, mas também queremos aumentar a utilidade do bitcoin”.

Com a moeda derretida, resta saber se o o milagre da cidade sem impostos ainda povoa o imaginário do prefeito.

VOCÊ PODE GOSTAR
criptomoedas caindo no fogo

Volume de negociação em corretoras de criptomoedas cai pela 1ª vez em 7 meses

Análise aponta que guerra no Oriente Médio e freio no fluxo dos ETF cripto dos Estados Unidos foram os motores para a queda
máquinas de mineração de criptomoedas apreenidas em

Polícia apreende 396 mineradoras de Bitcoin em casa de ex-deputado paraguaio

Miguel Cuevas, que já foi preso por enriquecimento ilícito, agora pode também ser investigado por furto de energia
Imagem da matéria: Corretoras fazem ação para ajudar vítimas de enchentes no RS; 4 vão dobrar doações de usuários

Corretoras fazem ação para ajudar vítimas de enchentes no RS; 4 vão dobrar doações de usuários

Binance irá doar vouchers de tokens BNB para moradores do Rio Grande do Sul, enquanto Bitso, Foxbit, Bybit e OKX irão dobrar os valores doados por seus clientes
Imagem da matéria: Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Em maio de 2022, o ecossistema da Terra (LUNA) entrou em uma “espiral da morte” que levou uma das criptomoedas consideradas mais promissoras daquele ano a cair para zero em 24 horas