Imagem da matéria: Mercedes-Benz irá começar a usar robôs na linha de montagem
Robô da Apptronik (Imagem: Divulgação/Apptronik)

A fabricante alemã de carros Mercedes-Benz fez parceria com a desenvolvedora de Inteligência Artificial sediada em Austin, Apptronik, para que robôs de aspecto humanoide sejam usados na linha de montagem dos veículos para fazer trabalhos braçais.

O acordo com a Mercedes-Benz é o primeiro contrato comercial da Apptronik para usar seus robôs Apollo no mundo real e na indústria automotiva. A firma foi originada do Laboratório de Robótica Centrada no Humano da Universidade do Texas em Austin em 2016.

Publicidade

“Quando começamos a construir o Apollo, um acordo como o que estamos anunciando hoje com a Mercedes-Benz era um cenário dos sonhos”, disse o co-fundador e CEO da Apollo, Jeff Cardenas, em um comunicado.

As especificações do Apollo se enquadram claramente na categoria humanoide—quase 1,83 metro de altura, pesa 72,5 quilos, e pode levantar até 24,9 quilos. O robô tem quatro horas de vida útil da bateria e pode ser montado em uma posição estacionária ou receber pernas para andar. Luzes LED na cabeça e no peito do Apollo permitem que o robô comunique seu status, como carregamento e processamento de dados.

A Mercedes-Benz usará o robô Apollo para automatizar “trabalhos manuais repetitivos, fisicamente desafiadores e de baixa habilidade”, explicou Cardenas, chamando isso de um caso de uso modelo que outras organizações replicarão nos próximos meses e anos.

Recrutar robôs humanoides em fábricas permite que empresas como a Mercedes-Benz coloquem robôs para trabalhar em ambientes construídos para humanos, eliminando a necessidade de redesenhar o espaço.

Publicidade

À medida que a IA começa a infiltrar e perturbar uma ampla gama de setores, formuladores de políticas e eticistas estão preocupados com a tecnologia emergente deslocando trabalhadores—seja em campos baseados em conhecimento ou em ofícios. Mesmo se os empregos forem retidos, a IA pode fornecer um pretexto para os empregadores investirem menos em recursos humanos.

Por sua parte, a Mercedez-Benz diz que a parceria com a Apptronik é um piloto para avaliar seu possível impacto.

“Estamos explorando novas possibilidades com o uso de robótica para apoiar nossa força de trabalho qualificada na manufatura”, disse o membro do conselho da Mercedes-Benz, Jörg Burzer, em um comunicado. “Esta é uma nova fronteira, e queremos entender o potencial tanto para a robótica quanto para a manufatura automotiva.”

Apptroniks não respondeu imediatamente ao pedido de comentário da Decrypt.

Humanos sendo substituídos por máquinas no local de trabalho é uma preocupação contínua, com avanços em inteligência artificial trazendo a tecnologia rapidamente para o mainstream.

Publicidade

“Muito do trabalho que está acontecendo agora—por que as pessoas estão investindo nessas empresas como a Figure—é que a esperança é que essas coisas possam trabalhar e ser compatíveis”, disse o professor de Engenharia Industrial da UC Berkeley, Ken Goldberg, à Decrypt.

Enquanto a maior parte do foco tem sido em modelos de IA generativa como o ChatGPT da OpenAI e o Claude AI da Anthropic, robôs humanoides alimentados por inteligência artificial estão se movendo rapidamente para o centro do palco. Embora alguns possam questionar a sabedoria de construir robôs humanoides, Goldberg disse que há muitos fatores que determinarão se eles fazem sentido. Um exemplo? Rodas versus pernas.

“Rodas podem ser um problema em uma casa. A maioria das casas tem carpetes e escadas, e é aí que as rodas realmente ficam aquém”, disse Goldberg. “E essas pernas podem ser úteis nesse tipo de ambiente, e eu acho que vamos realmente ver algo acontecer na próxima década.”

Muitas empresas—incluindo a Hanson Robotics, Tesla, 1X apoiada pela OpenAI, e Honda—continuam a desenvolver robôs destinados à produção em massa para trabalhar em ambientes perigosos como o espaço e outros mundos.

Na quarta-feira, a Figure AI, baseada no Vale do Silício, revelou seu robô Figure 01 que usa a tecnologia da OpenAI para manter conversas independentemente, identificar alimentos e limpar a área simultaneamente.

Publicidade

*Traduzido e editado com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
silhueta de executivo triste em frente a computador

Trader que lucrou milhões com manipulação de preços vai a julgamento; caso pode impactar setor DeFi

Trader que lucrou US$ 100 milhões manipulando preços na exchange descentralizada Mango Markets começa a ser julgado hoje nos EUA
Fusão da imagem de uma moeda de bitcoin com a bandeira do Paraguai

Senadores do Paraguai querem pausar toda atividade ligada ao Bitcoin; entenda

Projeto de lei quer que atividades como mineração, compra e venda de Bitcoin sejam suspensas por 180 dias
moedas de Bitcoin sobre notas de ienes

Anúncio de investimento em Bitcoin faz ações de empresa asiática disparar 90%

Seguindo o manual da MicroStrategy, a empresa japonesa Metaplanet está atraindo forte interesse dos investidores
Paolo Ong, da SEC Filipinas

Termina prazo para saída da Binance das Filipinas e reguladores avisam: “Não há como sacar fundos após bloqueio”

“Não podemos endossar nenhum método de como retirar seu dinheiro agora que a ordem de bloqueio foi emitida”, disse o regulador filipino