Imagem da matéria: Mercado NFT da Solana anuncia onda de investimentos em jogos Web3
Foto: Shutterstock

Magic Eden é o maior mercado de tokens não fungíveis (NFT) do ecossistema Solana e, recentemente, arrecadou um enorme fundo de guerra que tornou a jovem startup em um unicórnio cripto.

Agora todos sabem onde a empresa está gastando parte desse dinheiro: no lançamento de uma unidade que irá investir em jogos.

Publicidade

Nesta terça-feira (12), a empresa anunciou o Magic Ventures, uma unidade de investimento de capital de risco que irá focar especificamente em jogos Web3. Para ir atrás dessa missão, a empresa contratou Tony Zhao, ex-Tencent, como seu novo líder de investimentos em jogos.

Zhao contou ao Decrypt que os investimentos do Magic Ventures vão ter uma “natureza puramente estratégica” e fornecer apoio a desenvolvedores de games movidos por NFTs em vez de abordar investimentos com a expectativa de gerar retorno para os fundos.

“Não estamos pensando em retornos — nunca pensamos e nunca iremos pensar nisso”, explicou Zhao. “É apenas para alinhar nossa parceria, certo? Realmente queremos ser os parceiros ideais desses desenvolvedores.”

Quando o Magic Ventures assinar com desenvolvedores de jogos, estes vão entrar no ecossistema do Magic Eden que oferece um “launchpad” para vendas primárias de novos NFTs, bem como o mercado secundário para vendas recorrentes.

Publicidade

O mercado desenvolvido na Solana atualmente comanda 90% ou mais de toda a participação de mercado NFT da blockchain. Zhao afirma que o objetivo é facilitar a entrada de fabricantes de jogos ao ecossistema Web3.

“Desenvolvedores podem focar em algo que sabem como fazer, que é desenvolver ótimos jogos”, explicou. “Iremos ajudá-los a tomar conta de todos os elementos Web3 e ajudá-los a se integrarem ao ecossistema.”

Zhao disse que Magic Ventures já fez alguns investimentos e mais virão por aí, mas que não iria divulgar em quais projetos ou startups investiu. 

Ele acrescentou que não existe um número fixo em termos de quantia total em dólares que será investida entre projetos, e que o tamanho comum de investimentos é “bem pequeno” dada a natureza estratégica.

Publicidade

“Não estamos aqui para financiar todo o desenvolvimento [de jogos]”, explicou. “Nosso acréscimo de valor não é o capital, e sim todas essas soluções de infraestrutura e uma experiência NFT que ninguém no mercado pode oferecer.”

Desenvolvedores de jogos se cruzam com a Web3

Junto com a unidade de investimentos, a divisão Eden Games do Magic Eden anunciou ter chegado a um acordo com criadores de diversos jogos criados na Solana — incluindo “Aurory”, “Mini Royale: Nations” e “Genopets” — para fomentar mercados NFT internos para cada um deles. Quando esses mercados forem lançados, jogadores poderão comprar e vender NFTs em cada jogo sem precisarem sair da plataforma.

A ideia é que seja um processo contínuo para jogadores, principalmente para aqueles que não sabem como lidar com uma carteira cripto e com a autocustódia de ativos. Zhao alega que a infraestrutura é fornecida a desenvolvedores para que estes não tenham que desenvolver integrações do zero.

NFTs são tokens desenvolvidos em blockchain que representam propriedade sobre um item, como obras de arte, colecionáveis e itens interativos de videogames. No setor de jogos, NFTs podem representar coisas como designs únicos de armas, avatares de personagens e terrenos virtuais personalizáveis.

Magic Eden se tornou um unicórnio cripto após arrecadar US$ 130 milhões em junho e ser avaliado em US$ 1,6 bilhões — apenas nove meses após a startup ter sido fundada.

Publicidade

O mercado NFT planeja fornecer suporte a outras plataformas blockchain no futuro, além da Solana, apesar de nenhuma blockchain específica ter sido mencionada.

Magic Eden entra para a competição

O crescente foco do Magic Eden em jogos Web3 o coloca em competição direta com Fractal, um mercado NFT da Solana focado em jogos e cofundado por Justin Kan, que também cofundou a plataforma de streaming Twitch.

O Fractal só foca em ativos interativos de jogos enquanto o Magic Eden também fornece suporte para NFTs de fotos de perfil (PFPs) e outros tipos de ativos não fungíveis.

Zhao disse que tanto o Magic Eden como o Fractal são focados em impulsionar o setor de jogos Web3, mas acredita que o Magic Eden fornece o conjunto mais abrangente de soluções para lançar e apoiar jogos criados na Solana — e sugere que os resultados fomentam sua confiança.

“Nós dois queremos expandir o ecossistema. Para desenvolvedores de jogos, mostramos os dados, certo? Cabe a eles decidir quem escolher”, disse ele. “Os resultados informam a desenvolvedores que existe um bom motivo para se unir a nós em vez do Fractal.”

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

Quer negociar mais de 200 ativos digitais na maior exchange da América Latina? Conheça o Mercado Bitcoin! Com 3,8 milhões de clientes, a plataforma do MB já movimentou mais de R$ 50 bilhões em trade in. Crie sua conta grátis!

VOCÊ PODE GOSTAR
Celular com o logo da CVM e notebook aberto no site da Comissãod e Valores Mobiliários

CVM reconhece ativo de blockchain como token de pagamento

Dynasty Global AG recebeu na última semana a classificação do D¥N como um token de pagamento pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
Imagem da matéria: Ex-diretor da FTX é condenado a 7,5 anos de prisão — mas poderá ficar com seu Porsche

Ex-diretor da FTX é condenado a 7,5 anos de prisão — mas poderá ficar com seu Porsche

Ryan Salame, o ex-colaborador da FTX de Sam Bankman-Fried, foi condenado a 90 meses de prisão nesta terça-feira
moeda de bitcoin à frente da bandeira de hong kong

Grupo de corretoras de criptomoedas decidem fechar operação em Hong Kong

Quase um ano após o lançamento de regras rígidas para atuação na cidade, Hong Kong tem visto uma forte saída de pedidos de registros de exchanges
Imagem da matéria: Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ryan Salame foi um dos executivos da FTX que coordenaram a doação de milhões para campanhas políticas usando dinheiro dos clientes