Imagem da matéria: McDonald's e Pizza Hut já estão aceitando Bitcoin em El Salvador
Foto: Shutterstock

Cadeias de restaurantes mundialmente conhecidas como McDonald’s e Pizza Hut já estão aceitando bitcoin como pagamento em El Salvador, país da América Central que se tornou o primeiro do mundo a adotar a criptomoeda como moeda oficial nesta terça-feira (07).

O especialista do mercado Aaron van Wirdum relatou no Twitter a sua experiência de consumo no país:

Publicidade

“Acabei de entrar em um McDonald’s em San Salvador (capital do país) para ver se poderia pagar meu café da manhã com bitcoin e, para ser honesto, esperando ouvir um não. Mas olhem só, eis que imprimiram um ticket com QR Code que ao escanear me levou a uma página para pagamento via Lightning, e agora estou curtindo meu café da manhã tradicional”.

Outra imagem compartilhada na conta do Bitcoin Magazine, revela que um cliente pagou ₿ 0,00009992 por uma sobremesa, o equivalente a US$ 5. No entanto, parece que o consumidor acabou ficando sem o produto devido ao mau funcionamento da máquina de sorvete.

O próprio presidente de El Salvador, Nayib Bukele, mostrou: “Quem quer Pizza Hut?”.

Adesão em massa pode demorar

De acordo com o brasileiro Marco Amaral, que foi para El Salvador acompanhar o momento histórico, nem todo mundo está preparado. Por meio de aúdio, ele contou ao Portal do Bitcoin que depois de jantar em um restaurante próximo ao seu hotel, ele se dirigiu ao caixa para acertar a conta e a atendente fez a tradicional pergunta: “Crédito ou débito?”.

Ele então perguntou se o estabelecimento já aceita bitcoin e a resposta foi “ainda não”. Segundo ele, a atendente afirmou que sabia como funcionava o pagamento com a criptomoeda, mas que a empresa ainda não havia aderido ao meio de pagamento e sequer deu treinamento aos funcionários.

“Eu não recebi o treinamento ainda de como lidar com essa situação, caso me peçam para receber em bitcoin amanhã”, disse a atendente, segundo Amaral. 

Publicidade

Ele também disse que está gostando de explorar essas situações acerca do grande marco da criptomoeda no país: “Essas interações estão sendo bem legais, assim, de descobrir quais são os desafios”, concluiu o brasileiro.

Bitcoin em El Salvador

Se a experiência em El Salvador for um sucesso, outros países podem seguir o exemplo, comentou o Bloomberg, ressaltando o plano do governo que é de atrair mais pessoas para o sistema financeiro e baratear o envio de remessas.

A nova lei determina que as empresas são obrigadas a aceitar Bitcoin em troca de bens e serviços, enquanto que o governo também terá que fazer sua parte, que é aceitar a criptomoeda para pagamentos de impostos.

Portanto, a partir de agora, a criptomoeda líder do mercado recebe a classificação de ‘curso legal’ no pequeno país da América Central que nos últimos 20 anos adotou exclusivamente o dólar americano como a sua moeda oficial.

Publicidade

Agora o bitcoin adquire o mesmo status que o dólar e passa a ser tratado como “dinheiro” sob as leis comerciais do país. Na prática, isso significa que nenhum agente econômico que atua sob a jurisdição de El Salvador, como comerciantes e empresas, podem recusar o bitcoin como forma de pagamento.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin e todo mercado continuam em queda, enquanto Biden se aproxima do setor

Manhã Cripto: Bitcoin e todo mercado continuam em queda, enquanto Biden se aproxima do setor

Autoridades do governo do presidente dos EUA, Joe Biden, devem participar de uma mesa redonda sobre Bitcoin
notas de dinheiro envoltas a moedas de bitcoin, com num cofre

Quantos bilionários do Bitcoin existem? Veja lista

Muitos dos primeiros a adotar o Bitcoin são agora bilionários, entre as pessoas mais ricas do mundo; mas a fortuna de Satoshi Nakamoto pode ofuscar todos eles
moedas de bitcoin e letras ETF

Analista prevê que ETFs de Ethereum podem capturar até 20% dos fluxos de ETFs de Bitcoin

Performance, contudo, pode depender de como a SEC vai classificar o staking de ETH
Imagem da matéria: Saídas líquidas de ETFs de Bitcoin atingem US$ 200 milhões antes da reunião do FOMC

Saídas líquidas de ETFs de Bitcoin atingem US$ 200 milhões antes da reunião do FOMC

Os participantes do mercado esperam que o Federal Reserve mantenha a taxa de juros inalterada, mas os investidores ainda parecem cautelosos