moeda de bitcoin ao lado de celular com logo da mt gox
Shutterstock

O Bitcoin abre a terça-feira (28) cotado por volta de US$ 68.285, o que representa um leve retrocesso para a moeda que na tarde passada dava sinais de recuperação ao ser negociada acima de US$ 70,6 mil. Em reais, o BTC cai 0,3% no dia, para R$ 355.237, de acordo com o Índice de Preço do Bitcoin (IPB).  

O que pode explicar o recuo do Bitcoin de volta para a casa dos US$ 68 mil é uma grande movimentação de fundos ligados a Mt. Gox, extinta exchange de Bitcoin que se prepara para ressarcir clientes que perderam grandes quantias de criptomoedas durante um hack de 2014.

Publicidade

Dados da blockchain mostram que a empresa transferiu US$ 9,6 bilhões em Bitcoin, em mais de 68 transações de 2.000 BTC cada, de sua carteira principal para uma nova desconhecida, apontou o Decrypt

A transferência da noite passada movimentou cerca da metade dos fundos da Mt. Gox, que ainda possui US$ 9,4 bilhões em BTC distribuídos em várias carteiras frias, segundo a empresa de análise de blockchain Arkham Analytics.

O administrador judicial da Mt. Gox emitiu na manhã desta terça-feira uma declaração para explicar a movimentação, que diz: “De acordo com o Plano de Reabilitação, o Administrador Judicial está se preparando para efetuar o reembolso da parte das reivindicações de reabilitação de criptomoedas às quais a criptomoeda é alocada.”

A carta esclarece que o Bitcoin e o Bitcoin Cash serão distribuídos aos credores, seja como criptomoeda ou vendidos por dinheiro fiduciário (dependendo das escolhas dos credores), mas não menciona datas.

Publicidade

Impacto da Mt. Gox no mercado

É possível concluir que os fundos da Mt. Gox movidos ontem ainda não foram vendidos ou enviados aos clientes até a manhã desta terça, já que permanecem parados na carteira de destino. 

Investidores tendem a se assustar diante de grandes transferências de BTC, temendo que essas moedas sejam despejadas no mercado e provoquem uma onda de volatilidade. Por isso, as carteiras ligadas a Mt. Gox são observados de perto pela comunidade cripto.

A Mt. Gox foi uma das primeiras corretoras de Bitcoin e começou a operar em 2010, criada por Jed McCaleb  — que posteriormente ajudou a fundar a Ripple e a Stellar — e vendida para Mark Karpelès em 2011. No seu auge, a Mt. Gox era responsável por cerca de 70% de todas as transações de Bitcoin no mundo. Porém, tudo veio abaixo em 2014, quando hackers invadiram a plataforma e roubaram 850.000 BTC — equivalente a US$ 450 milhões na época e quase US$ 58 bilhões agora.

Desde então, cerca de 200.000 BTC foram recuperados. O processo de falência da Mt. Gox avançando no Japão, e a grande transferência de criptomoedas na noite passada, são sinais de que os fundos muito em breve serão devolvidos aos investidores. O prazo final para os reembolsos, no entanto, vai até 31 de outubro de 2024.

VOCÊ PODE GOSTAR
Jerome Powell, presidente do Fed, mostrado em tela de computador

Bitcoin cai para a casa dos US$ 67 mil após Fed manter taxa de juros

Jerome Powell afirmou que a busca do banco central dos EUA pela meta de 2% de inflação ainda não acabou
moeda do bitcoin com o logo da microstrategy ao fundo

MicroStrategy quer arrecadar US$ 500 milhões com notas conversíveis para comprar mais Bitcoin

A empresa de Michael Saylor já é a maior detentora corporativa de Bitcoin, com participações que excedem 1% da oferta circulante de BTC
Imagem da matéria: FTX pode liquidar dívida fiscal de US$ 24 bilhões por US$ 200 milhões

FTX pode liquidar dívida fiscal de US$ 24 bilhões por US$ 200 milhões

Se aprovada pelo juiz, a FTX pagaria à Receita dos EUA US$ 200 milhões agora e US$ 685 milhões posteriormente
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto

Deputados pressionam Biden para trazer de volta aos EUA executivo da Binance detido na Nigéria

Em carta ao executivo, os deputados alegam que Tigran Gambaryan está na condição de refém do governo da Nigéria e corre risco de morrer de malária