Imagem da matéria: Maior corretora de bitcoin do México busca executivo para começar operação no Brasil
Foto: Shutterstock

A corretora de bitcoin mexicana Bitso está em busca de um gerente nacional para atuar no Brasil. A contratação faz parte de sua expansão internacional anunciada em outubro do ano passado, após receber aportes da Ripple e da Coinbase.

Segundo o anúncio, a vaga é para Country Manager e ficar baseado em São Paulo, onde a pessoa será o responsável pelo recrutamento e treinamento da equipe da Bitso por aqui.

Publicidade

“Estamos à procura de um gerente nacional que possa conduzir os meios de como podemos obter sucesso no Brasil”, publicou a empresa.

De acordo com o texto, o concorrente à vaga deve ter “paixão pela missão de Bitso, propriedade independente de problemas de negócios e suas soluções; Erguer as mangas e ir ao trabalho — nenhuma tarefa é insignificante”.

Outros pontos indicados na vaga são as responsabilidades do contratado. O profissional vai liderar os negócios no Brasil e definir um roteiro estratégico para tornar a Bitso uma exchange líder no mercado brasileiro.

Conforme a empresa, a responsabilidade pelos números também conta na função. O executivo será o responsável pelo demonstrativo de lucros e perdas (P&L) da empresa no Brasil.

Publicidade

Além disso, terá que identificar e estabelecer parcerias para expandir os negócios da Bitso, bem como acompanhar a regulação do mercado nacional e global.

Isso porque à medida que forem criadas novas leis, empresa diz que deseja estar sempre pronta para cumprir normas regionais o mais rápido possível.

Bitcoin, Ripple e Coinbase

Vale lembrar que a Ripple foi a empresa que liderou a rodada de financiamento da Bitso no ano passado. Na ocasião, a corretora já possuía aproximadamente 750 mil usuários no México.

Contudo, outro nome forte apareceu para investir na corretora. Apesar de não terem sido revelados os números, a Coinbase é uma das empresas participantes na Bitso.

Publicidade

Ainda sobre os aportes, outras outras grandes companhias de investimentos também confiaram no projeto da corretora mexicana. Jump Capital, Digital Currency Group e Pantera Capital fizeram seus aportes.

Brasil está pronto

Na ocasião do financiamento, Daniel Vogel, cofundador e CEO da Bitso, disse que a região da América Latina estava pronta para a ruptura. Segundo ele, o objetivo é avançar radicalmente na inclusão financeira para todos.

O vice-presidente sênior de Produtos da Ripple, Asheesh Birla, elogiou a empresa. Segundo ele, a Bitso é uma parceira de infraestrutura essencial para gerar liquidez.

“A equipe construiu produtos reais e acumulou uma enorme base de clientes no México, e estamos ansiosos para fazer parceria com eles neste próximo estágio de crescimento na América Latina”, disse.


BitcoinTrade: Depósitos aprovados em minutos!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em menos de 5 minutos! Acesse: bitcointrade.com.br

Publicidade
VOCÊ PODE GOSTAR
Moeda de Bitcoi sob mapa da América comd estaque para Venezuela

Venezuela quer desativar todas as fazendas de mineração de criptomoedas do país

O governador do estado de Carabobo afirmou que o governo está prestes a publicar um decreto que irá proibir a mineração de criptomoedas
Imagem da matéria: FIT21: Conheça o projeto de lei que promete transformar a regulação das criptomoedas nos EUA

FIT21: Conheça o projeto de lei que promete transformar a regulação das criptomoedas nos EUA

Aprovado na Câmara esta semana, o projeto FIT21 visa regular o setor de criptomoedas dando segurança para consumidores e estimulando empreendedores
Imagem da matéria: CEO da Grayscale deixa cargo: "Momento certo para transição"

CEO da Grayscale deixa cargo: “Momento certo para transição”

A Grayscale, uma das maiores gestoras de criptomoedas do mundo, anunciou que Michael Sonnenshein está deixando o cargo de CEO
Gustavo Scarpa em um campo de futebol usando o uniforme do Atlético Mineiro

Scarpa x Bigode: Pedras preciosas não valem como garantia em processo contra pirâmide cripto, diz PF

Um laudo das pedras de alexandrita apreendidas da suposta pirâmide Xland foi avaliado por um juiz, que determinou que elas não têm valor significativo