Imagem da matéria: Lituano confessa que roubou R$ 500 milhões do Google e Facebook
(Foto: Shutterstock)

O lituano Evaldas Rimasauskas, 50, confessou ter roubado US$ 122 milhões (cerca de R$ 500 milhões) do Google e do Facebook entre 2013 e 2015 por meio de phishing. O caso foi anunciado conforme oitiva na Procuradoria americana em Nova York em 20 de março.

De acordo com as autoridades, o crime foi aplicado por meio de mensagens eletrônicas contendo phishing, uma modalidade de golpe em ambiente online que rouba informações.

Publicidade

Rimasauskas não agiu sozinho e outras pessoas ainda não identificadas o ajudaram a orquestrar o esquema que desfalcou US$ 23 milhões do Google em 2013 e cerca de US$ 98 milhões do Facebook em 2015.

Eles direcionaram emails falsos para as duas gigantes de tecnologia, descreveu com mais detalhes o Bloomberg. Junto com as mensagens havia imagens contendo contratos e documentos falsos para sugerir legitimidade.

Os golpistas diziam ser da Quanta Computer, uma fabricante taiwanesa de hardwares e que as empresas deviam uma certa quantia a ela. Eles pediram, então, que o dinheiro fosse depositado em contas bancárias.

“Depois que as empresas vítimas depositaram fundos nas contas bancárias da Letônia e Chipre, Rimasauskas fez com que os fundos roubados fossem rapidamente transferidos para diferentes contas bancárias em vários locais do mundo, incluindo Letônia, Chipre, Eslováquia, Lituânia, Hungria e Hong Kong”, diz um trecho do documento.

Publicidade

Rimasauskas se defendeu e disse que apenas lhe pediram para que abrisse as contas bancárias e que depois disso ele não sabia de mais nada.

“Depois disso, não fiz nada com essas contas”.

Para a advogada Eun Young Choi, Rimasauskas criou a infraestrutura para promover as transferências fraudulentas e que a promotoria não o acusou diretamente de induzir as empresas a enviar dinheiro.

No entanto, após a oitiva, o Procurador americano Geoffrey S. Berman disse.

“Ele pensou que poderia se esconder atrás de uma tela de computador do outro lado do mundo enquanto conduzia seu esquema fraudulento, mas, como ele aprendeu, os braços da justiça americana são longos e agora ele vai enfrentar um logo tempo de prisão nos EUA”.

“Eu compreendi perfeitamente que minhas ações eram fraudulentas”. Com essas palavras, Evaldas Rimasauskas, assumiu o crime e Tribunal sugeriu 30 anos de prisão.

Publicidade

O julgamento do lituano está programado para o dia 24 de julho de 2019.

O que disseram Google e Facebook

Por meio de um comunicado, o Google disse que detectou a fraude, alertou as autoridades prontamente e recuperou os fundos. O Facebook também reaveu a maior parte roubada, segundo nota da empresa.


3xBit

Inovação e segurança. Troque suas criptomoedas na corretora que mais inova do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://3xbit.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
pesoa digita em tela do chatgpt

OpenAI pode desafiar Google e Perplexity com busca baseada em IA

O líder em IA poderia destronar o líder em buscas, com detetives da web descobrindo sinais de uma ferramenta de pesquisa ligada ao ChatGPT
Imagem por detrás de uma pessoa algemada

Interpol prende hacker que roubou R$ 260 mil da Polícia de Buenos Aires e lavou fundos com USDT

Liderado por um venezuelano, preso nos EUA, o grupo roubou R$ 8 milhões de entidades argentinas através de um malware de origem brasileira
Imagem da matéria: Maior plataforma P2P de Monero fecha após 7 anos de operação

Maior plataforma P2P de Monero fecha após 7 anos de operação

A plataforma peer-to-peer focada na moeda de privacidade Monero (XMR) citou “uma combinação de fatores internos e externos” para sua decisão de fechar as portas
moeda de bitcoin sob nota de dinehiro da nigéria

Tensão entre Binance e Nigéria escala após CEO acusar governo de suborno de R$ 770 mi

Funcionário do governo nigeriano disse que alegações são infundadas e que disputa contra Binance deve ser resolvida na Justiça