Imagem da matéria: Legislação da Costa Rica Aceita Criptomoedas como Parte de Salário, diz Advogado
Teatro Nacional, em San José, capital da Costa Rica (Foto: Richie Diesterheft/Wikivoyage)

A legislação trabalhista da Costa Rica permite que parte do salário seja paga em criptomoedas. Apesar do Banco Central do país ter publicado em outubro de 2017 um diretivo dizendo que as moedas digitais estariam “fora do Sistema Bancário Nacional”, a legislação local não proíbe a possibilidade do pagamento com criptoativos.

A afirmação vem do advogado Rolando Perlaza, do Nassar Abogados, um dos principais escritórios de advocacia da América Central. Em entrevista ao The Costa Rican News, o jurista esclareceu sobre as possibilidades legais para os criptoativos no país.

Publicidade

Esse tipo de pagamento não iria repor o dinheiro tradicional ou líquido. Em vez disso, se tornaria um incentivo aos trabalhadores, que poderiam decidir se eles aceitam essas moedas como pagamento por seus serviços.

A lei determina, porém, que ao menos o salário mínimo seja pago na moeda fiduciária emitida pelo Banco Central da Costa Rica. O resto do salário pode ser pago com outros bens, conforme acordado entre patrão e empregados, o que é uma prática recorrente no país. Segundo o advogado, não há impedimentos para pagamento em criptomoedas.

O advogado também lembra que criptomoedas não possuem respaldo jurídico no país. As transações ocorrem sob responsabilidade apenas das partes envolvidas. Embora criptoativos ainda não sejam populares como categoria de investimento e comércio no país, o setor vem crescendo nos últimos anos.

Caixas eletrônicos que fazem câmbio de criptomoedas já podem ser vistos em algumas regiões, e a quantidade de companhias que aceitam criptomoedas vem aumentando, segundo a reportagem. Daniel Yépez, um empreendedor conhecido na região, considera que a tecnologia tem grande potencial no país:

Criptomoedas estão aqui para ficar e estamos adotando as mudanças. […] A Costa Rica oferece condições geográficas muito favoráveis para mineração em nuvem. Nosso país tem potencial de ter energia 100% renovável. Um lado negativo da mineração de Bitcoin é que consome energia intensivamente, com custos de eletricidade sendo um grande problema para a lucratividade.

Leia também: Relatório UE: Bancos Estão Preocupados com Concorrência; Bitcoin e Fintechs São Alvos


Compre Bitcoin no Celular

A BitcoinTrade é a melhor plataforma para operar criptomoedas do Brasil.
Compre Bitcoin, Ethereum e Litecoin com segurança e liquidez, diretamente pelo app.
Baixe agora e aproveite, acesse: www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta
Imagem da matéria: '101 Perguntas sobre Bitcoin': Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

‘101 Perguntas sobre Bitcoin’: Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

A obra discorre os princípios técnicos da moeda até suas implicações socioeconômicas no contexto atual, de modo a proporcionar um entendimento profundo ao público geral
Imagem da matéria: Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Dados do CoinGecko mostram que o Bitcoin subiu cerca de 3% no último dia e no período de uma semana valorizou em 9%
moeda de Bitcoin ao lado de letreiro com ETF

Estado dos EUA investe R$ 510 milhões em ETF de Bitcoin da BlackRock

O investimento foi confirmado hoje pelo Conselho de Investimentos do Estado de Wisconsin (SWIB)