Imagem da matéria: JPMorgan Admite que Criptomoedas Podem Prejudicar Bancos
Foto: Shutterstock

O JPMorgan Chase, o maior banco dos EUA, admitiu em seu em seu relatório anual, datado de 27 de fevereiro e arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos USA, que as criptomoedas e a tecnologia blockchain podem causar uma disrupção no setor bancário.

No documento de 301 páginas, o JPMorgan – que administra US$ 2,53 trilhões de ativos de acordo com estimativas recentes – listou criptomoedas e a tecnologia peer-to-peer como possíveis disruptores para instituições financeiras e processadores de pagamento.

Publicidade

“Além disso, tanto as instituições financeiras como seus concorrentes não bancários enfrentam o risco de que o processamento de pagamentos e outros serviços possam ser substituídos por tecnologias, como criptomoedas, que não requerem intermediação”, escreveu o banco. “As novas tecnologias exigiram e podem exigir que o JPMorgan Chase gaste mais para modificar ou adaptar seus produtos para atrair e reter clientes ou combinar produtos e serviços oferecidos por seus concorrentes, incluindo empresas de tecnologia”.

Notavelmente, o relatório foi assinado pelo CEO da JPMorgan, Jamie Dimon, conhecido por criticar repetidamente a criptomoeda sempre que teve oportunidade, inclusive tendo chamado ela de “fraude” e uma vez ameaçou demitir qualquer empregado que fosse pego negociando criptomoedas.

Instituições tradicionais estão com medo

JPMorgan é pelo menos a terceira grande instituição financeira para citar criptomoedas como um risco para o futuro de seus negócios.

Na semana passada, o Bank of America – o segundo maior banco dos EUA – admitiu que as criptomoedas e outros serviços financeiros baseados em blockchain representam uma ameaça ao seu modelo de negócios.

Tanto o JPMorgan quanto o Bank of America observaram que o aumento na adoção das criptomoedas poderia forçá-los a ter despesas significativas para garantir que seus produtos e serviços continuem competitivos.

Publicidade

A Goldman Sachs – cujos ativos de US$ 917 bilhões estão em quinto lugar entre as instituições dos EUA – também listou a criptomoeda como um risco de negócios. O relatório dizia que as preocupações da Goldman relacionavam-se principalmente com o investimento da empresa em startups que operam no criptoespaço, como a Circle, que possui uma das mesas de negociação de criptomoedas mais rentáveis ​​além de recentemente ter adquirido uma das maiores exchanges de criptomoedas do mundo, a Poloniex.

Com essa movimentação do mercado financeiro tradicional, fica claro o potencial futuro das criptomoedas e ativos digitais. Três das maiores potências mundiais já publicaram publicamente seu medo pela disrupção do mercado.

As criptomoedas voltam a dar esperança aos usuários e a liberdade de voltar a ser dono do seu próprio dinheiro, sem a necessidade de confiar em megacorporações. Não há como negar que elas vieram para ficar.

Leia Também: Transações SegWit no Bitcoin já Ultrapassam 30%

 

BitcoinTrade

A primeira plataforma Brasileira que você pode comprar com segurança utilizando o seu Cartão de Crédito como forma de pagamento. Eles aceitam Visa e Mastercard. A BitcoinTrade ainda conta com certificação de segurança PCI Compliance, a única no Brasil. Acesse aqui: https://www.bitcointrade.com.br

Talvez você queira ler
Imagem da matéria: Manhã Cripto: FTX já pode vender R$ 4,2 bilhões em ativos; Tesouro dos EUA quer mais poder sobre mercado cripto 

Manhã Cripto: FTX já pode vender R$ 4,2 bilhões em ativos; Tesouro dos EUA quer mais poder sobre mercado cripto 

Administradores da massa falida da FTX receberam aprovação judicial para vender ativos da Grayscale e Bitwise
Imagem da matéria: A Inteligência Artificial usará criptomoedas? Veja o que está impulsionando os tokens de IA

A Inteligência Artificial usará criptomoedas? Veja o que está impulsionando os tokens de IA

As criptomoedas serão as moedas preferidas para a IA do futuro? Investidores cripto estão apostando nisso
Pelé segura taça Fifa me evento

BitGo nega parceria com novo negócio de criptomoedas de filhos e ex-mulher de Pelé

JanBank, que tem familiares de Pelé e um pastor como sócios, será focada em pagamentos com Bitcoin, Ethereum, entre outros criptoativos
bitcoin core

Fundos de criptomoedas registram as maiores entradas de capital desde o rali do Bitcoin em 2021

Fundos de investimento em criptomoedas receberam as maiores injeções de dinheiro em 10 semanas desde o último rali de outubro de 2021