Imagem da matéria: Investidora de Bitcoin ganha disputa para o Senado dos EUA em Wyoming
Cynthia Lummis Foto: CNN

A candidata republicana ao Senado Cynthia Lummis derrotou seu adversário democrata, confirmando um mandato de seis anos como senadora dos Estados Unidos pelo estado de Wyoming. Lummis é uma grande apoiadora do Bitcoin, sendo que sua primeira compra aconteceu em 2013, quando a moeda valia pouco mais de US$ 300.

A senadora eleita aprendeu sobre a tecnologia com seu genro, o Diretor de Produtos da empresa de serviços financeiros de criptomoedas Unchained Capital, enquanto representava sozinha o estado de Wyoming por oito anos na Câmara de 2009 a 2017.

Publicidade

Lummis fez uma campanha intimamente ligada à agenda do presidente Trump. O site de sua campanha promove uma agenda “America First” (América em primeiro lugar, em tradução livre), um movimento em direção à mineração de urânio e tecnologias de captura de carbono, reduzindo a burocracia para as inspeções agrícolas, protegendo os direitos das armas e eliminando os abortos.

Ela também destacou a dívida nacional, chamando a si mesma de “uma feroz falcão do orçamento” que “trabalhará incansavelmente para cortar gastos”. É aí que entra sua admiração pelo Bitcoin. Ela está preocupada que uma política fiscal perdulária combinada com uma política monetária otimista possa enfraquecer a força do dólar como moeda de reserva. Lummis disse aos participantes do Wyoming Blockchain Stampede em setembro:

“Quero tratar da dívida da América quando estiver no Senado dos EUA. Mas também quero proteger o valor que os trabalhadores da América geram com seu trabalho. Não podemos continuar a desvalorizar nossa moeda e esperar que os salários e economias dos trabalhadores americanos não sejam afetados.”

O Bitcoin poderia ser uma reserva de valor mais segura, aos olhos de Lummis: comprei meu primeiro bitcoin em 2013 porque acredito no poder econômico da escassez e no potencial do bitcoin para resolver algumas das manipulações em nosso sistema financeiro.”

Publicidade

É justo que Wyoming mande uma entusiasta do Bitcoin ao Senado, que tem poucos membros interessados ​​em criptomoedas quando comparado à Câmara. Em 2019, Wyoming aprovou uma série de projetos de lei pró-criptomoeda e blockchain projetados para atrair inovação para o estado.

Só neste outuno, o estado concedeu duas licenças bancárias a empresas de criptomoeda para oferecer serviços financeiros que unem moedas fiduciárias e digitais – as primeiras licenças desse tipo no país.

Caitlin Long, a força motriz por trás do apoio ao blockchain em Wyoming, bem como Avanti, que ganhou uma licença bancária em outubro, parabenizou Lummis por sua vitória.

Lummis deve ser empossada em 3 de janeiro de 2021.

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Vitalik Buterin critica prisão de dev do Tornado Cash: "Realmente lamentável"

Vitalik Buterin critica prisão de dev do Tornado Cash: “Realmente lamentável”

O fundador do Ethereum nem se importou em comentar sobre os ETFs, mas refletiu sobre a recente condenação de um desenvolvedor do Tornado Cash
Imagem da matéria: Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Meta é que comunidade de programadores crie soluções na XRP Ledger, blockchain usada pela empresa e que tem o token nativo XRP
Tela de celular mostra logotipo Drex- no fundo notas de cem reais

Banco Central adia Drex para realizar novos de testes de privacidade

BC explica que primeira fase de testes foi focada em elementos de privacidade, mas as soluções encontradas “ainda não estão maduras”
Moeda de Ethereum na frente de gráfico

Manhã Cripto: Ethereum sobe 2,6% e flerta com US$ 4 mil; PEPE bate novo recorde

Com ganhos de 10% no dia, PEPE foi capaz de atingir um novo preço recorde de US$ 0.000017