Ex-presidente do Brasil, Luis Inácio Lula da Silva, falando ao microfone em evento
Foto: Shutterstock

O Instituto Lula, entidade que tem como presidente de honra o ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva, retomou recentemente suas ações de educação sobre o mercado de criptomoedas, iniciadas em fevereiro deste ano com cursos sobre Bitcoin, criptomoedas e NFTs. Em nova fase, agora foi a vez de explicar que é blockchain.

Em um vídeo publicado no canal do Instituto Lula no Youtube, o objetivo é explicar a tecnologia da rede por trás do Bitcoin, que criou o trilionário mercado de criptomoedas. Intitulado “O que é Blockchain?”, o vídeo “desvenda sistema tecnológico responsável por organizar as criptomoedas”, descreve o canal.

Publicidade

O tema é explicado pelo professor de sociologia Edemilson Paraná, da Universidade Federal do Ceará, que participa da ação desde o início, batizada “Economia & Sociedade Digital: uma introdução”. Nesta nova etapa do projeto, Paraná explica o conceito e funcionamento da blockchain e como projetos nesta área podem impactar na vida das pessoas, além de reunir vários profissionais, o que ele define como sistema “sociotécnico”.

“Pensem numa planilha de Excel interativa, como essas do Google, em que várias pessoas podem interagir ao mesmo tempo inserindo informações em tempo real. Em tradução simples, blockchain é uma corrente de blocos. E esses blocos são um conjunto de informações que vai sendo inserido a cada espaço de tempo. Informações condensadas, agrupadas e compensadas dentro de um bloco que vão se agregando numa cadeia e conduzindo a gente a um livro aberto, público e auditável por todos que participam dessa rede”, explica Paraná, em um texto no portal da entidade.

Sem fraudes

A aula explicativa aborda o sistema seguro e imutável de um blockchain, devido à sua intrínseca criação descentralizada, em uma colaboração mútua na rede mundial de computadores. “É muito difícil alguém fraudar. Se alguém tenta, vem uma atualização que entra no sistema e garante a integridade dele”, concluiu.

Edemilson Paraná é autor do livro “Bitcoin: a utopia tecnocrática do dinheiro apolítico”. Publicado em 2020, o autor oferece um ponto de vista marxista das criptomoedas.

Publicidade

No início do projeto, o professor disse ao Portal do Bitcoin que recebeu o convite após a organização criada pelo ex-presidente Lula se mostrar interessada em ingressar no debate público sobre as criptomoedas, oferecendo um tipo de formação introdutória que possibilite pensar sobre esse assunto com mais capacidade analítica.

O Instituto Lula é uma entidade independente que promove ações sociais de cooperação do Brasil com a África e a América Latina. 

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin salta 6% e supera US$ 66 mil conforme a inflação desacelera nos EUA

Bitcoin salta 6% e supera US$ 66 mil conforme a inflação desacelera nos EUA

“Os números do CPI dos EUA desencadearam uma ruptura na faixa de ativos de risco”, disse a empresa de Cingapura QCP Capital sobre a alta do Bitcoin
Senado, Congresso, Câmara dos Deputados, Brasília, Parlamento

Projeto de Lei quer proibir uso de criptomoedas fruto de crimes durante processo penal

Deputado autor do PL afirma que em muitos casos, mesmo durante a investigação, acusados continuam a movimentar recursos do crime
Imagem da matéria: Em operação contra “Rei do Bitcoin”, PF descobriu fraude em contratos públicos envolvendo irmão do ex-governador do Paraná 

Em operação contra “Rei do Bitcoin”, PF descobriu fraude em contratos públicos envolvendo irmão do ex-governador do Paraná 

Nova operação da Polícia Federal apura crimes ligados às investigações da operação Daemon, de 2021, que prendeu o “Rei do Bitcoin”, Claudio Oliveira
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube