Imagem da matéria: Huobi e OKEx limitam serviços para clientes chineses após repressão da China no bitcoin
Foto: Shutterstock

Poucos dias depois que o governo chinês prometeu reprimir a mineração e o comércio de Bitcoins, as bolsas de criptomoedas Huobi e OKEx começaram a bloquear o acesso dos clientes chineses a alguns de seus serviços.

Huobi disse ao Decrypt que interrompeu temporariamente o comércio de derivativos de criptomoedas para “clientes em certos mercados” para “proteger os interesses dos investidores”, citando “mudanças dinâmicas recentes no mercado”.

Publicidade

Embora o porta-voz da Huobi não tenha mencionado que a Huobi encerrou a negociação de derivativos especificamente na China, o país é o único onde os traders relataram restrições.

O porta-voz acrescentou que a Huobi Pool, o serviço de mineração da empresa, impediu os clientes chineses de comprar e armazenar. Ele disse que as limitações são para “focar na expansão de nossa presença no exterior”.

O jornalista chinês Colin Wu disse que os mineradores de Bitcoin serão removidos, mas que o serviço de mineração de Huobi em si não foi afetado.

Um porta-voz da OKEx disse ao Decrypt que removerá temporariamente seu token, OKB, para usuários chineses em sua plataforma, a partir de amanhã às 14h UTC + 8. O porta-voz não forneceu um motivo específico, mas lembrou ao Decrypt do compromisso da OKEx com a conformidade regulatória.

Publicidade

OKB caiu 67% na semana passada, para US$ 10,86. O Huobi Token também caiu 63% na semana passada, para US$ 11,5.

Ambas as bolsas deixaram a China depois que o governo proibiu negociação de criptomoedas em 2017. No entanto, elas mantêm grandes bases de clientes chineses e suas empresas-mãe ainda operam fora da China.

Reviravolta

As restrições seguem dois desenvolvimentos importantes da China nesta semana, ambos os quais derrubaram os mercados de criptomoedas

Em 17 de maio, três importantes associações de pagamentos na China – a National Internet Finance Association of China, a China Banking Association e a Payment and Clearing Association of China – reafirmaram seu compromisso com a regulamentação de 2017 que impede as instituições financeiras que lidam com cripto. As associações também emitiram avisos contra a especulação.

Seguindo a notícia, que foi amplamente erroneamente relatada como uma nova proibição, o Bitcoin caiu para uma mínima de aproximadamente US$ 31.600. O dano foi agravado quando o governo chinês disse em 21 de maio que precisava reprimir a mineração e o comércio de Bitcoins para “prevenir e controlar os riscos financeiros”.

VOCÊ PODE GOSTAR
trader segura moeda de bitcoin em frente a grafico em computador

Bolsa de Chicago planeja lançar negociação de Bitcoin à vista, diz jornal

O objetivo é capitalizar a crescente demanda este ano entre os gestores de Wall Street para ganhar exposição ao setor de criptomoedas
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink