Imagem da matéria: Homem morre e Justiça brasileira permite que bitcoins fiquem com viúva
Foto: Shutterstock

O juiz Jose Ronaldo Rossato, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, determinou nesta quarta-feira (16) que 0,03267481 bitcoin deixados como herança por um homem morto em 2018 podem ser transferidos para a viúva dele.

O pedido para que as criptomoedas sejam depositadas na carteira da mulher foi feito por outras duas herdeiras dentro de um processo de sobrepartilha que corre na 1ª Vara de Família e de Órfãos e Sucessões do Gama. Elas renunciaram aos ativos digitais.

Publicidade

“Considerando que o valor estimado da aludida fração de criptomoeda é de R$ 6.194,25 e para celeridade de tramitação, dê-se vista dos autos à Fazenda Pública do Distrito Federal para manifestar-se quanto a eventual incidência de tributos sobre a transmissão e, caso positivo, desde já, fica intimada a inventariante para o correspondente pagamento”, disse o magistrado.

Conforme o processo, as moedas devem ser transferidas da exchange BitcoinToYou, onde o falecido tinha conta, para a carteira da viúva na corretora Mercado Bitcoin. Na decisão, o juiz informou que a quantidade deverá ser informada pela mulher no imposto de renda.

Herança de bitcoin

O advogado especialista em negócios digitais, José Antonio Milagre, disse em vídeo publicado no YouTube em abril que não há regulamentação específica no Brasil sobre como bens digitais e criptomoedas de um falecido devem ser tratados ou divididos.

No entanto, segundo ele, a pessoa pode tomar algumas medidas ainda em vida para proteger o patrimônio e garantir que os familiares tenham acesso. Um dos recursos jurídicos, disse, é deixar um testamento com as informações sobre as moedas digitais e quais herdeiros devem receber.

Publicidade

“No documento a pessoa pode descrever que tem investimentos em criptomoedas, que estão na carteira X e com a chave privada tal. Ou dizer que as criptomoedas estão na exchange Y e você quer fazer a partilha de determinada forma”.

Ele disse que um segundo recurso é a pessoa exportar — ainda em vida — a chave privada da wallet para os herdeiros usando algum software. Outra recomendação é usar uma carteira multisig, que possibilita a dois ou mais usuários acesso aos ativos digitais.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Novo ETF lançado nos EUA permite apostar contra as ações da Coinbase

Novo ETF lançado nos EUA permite apostar contra as ações da Coinbase

O novo fundo sobe quando a Coinbase cai e também gera renda passiva para os investidores
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas têm semana positiva apesar da pressão da Mt. Gox e Alemanha

Fundos de criptomoedas têm semana positiva apesar da pressão da Mt. Gox e Alemanha

Fundos de criptomoedas tiveram entradas líquidas de US$ 441 milhões após quatro semanas de saídas, com investidores vendo oportunidade na queda dos preços
Imagem da matéria: Vasco oferece experiências especiais para detentores de fan token na apresentação de Philippe Coutinho

Vasco oferece experiências especiais para detentores de fan token na apresentação de Philippe Coutinho

Coutinho será apresentado em São Januário neste sábado em evento exclusivo
Imagem da matéria: Messi e Ronaldinho promovem memecoin desconhecida e preço decola 194%

Messi e Ronaldinho promovem memecoin desconhecida e preço decola 194%

As lendas do futebol Lionel Messi e Ronaldinho divulgaram uma memecoin da Solana chamada WATER, o que gerou muitas perguntas