Chuva de criptomoedas
Shutterstock

A Guide Investimentos, uma das maiores plataformas abertas de investimentos do Brasil, acaba de fechar uma parceria com o MB (Mercado Bitcoin), a maior plataforma de ativos digitais da América Latina, para facilitar a vida do cliente que planeja negociar criptoativos. A partir do dia 25 de junho, quem utilizar o aplicativo da Guide terá a opção de negociar os ativos listados no MB. As compras e vendas poderão ser feitas por conta própria ou com o auxílio de um assessor de investimento.

O cliente terá acesso a Bitcoin e Ethereum em um primeiro momento, com possibilidade de a parceria abarcar outros ativos como NFTs e tokens de renda fixa digital, como fluxo de pagamentos e cotas do secundário de consórcios em uma segunda etapa.

Publicidade

Além de negociar com o suporte da Guide, o cliente também terá à disposição uma página dentro do app com todas as informações sobre sua posição em criptoativos. “Criar uma solução para criptos já estava no nosso radar, e o MB acabou sendo o parceiro ideal para o projeto”, comenta Felipe Steinfeld, CCO da Guide. “Seguindo a nossa filosofia, a ideia é guiar o cliente para que ele consiga diversificar com segurança o seu portfólio”, completa.

O MB colocou à disposição a estrutura do MB Cloud, um serviço de crypto-as-a-service, explica Guilherme Pimentel, Diretor de Produtos do MB. “Para que eles possam oferecer custódia, compra e venda de criptoativos a seus clientes em seus apps e plataformas. Esse é um dos nossos mais recentes serviços e que tem tido a adesão de importantes empresas de diversos segmentos, como a Guide. Além disso, possibilitamos, por meio da Blockchain Academy, o acesso à informação especializada em Blockchain e Cripto, para que os clientes da Guide tenham acesso à educação financeira de qualidade”.

A demanda por criptoativos tem crescido de maneira acentuada no Brasil nos últimos tempos. A sexta edição da pesquisa Raio X do Investidor, publicada pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), aponta que o número de investidores desse tipo de ativo saltou 50% de 2021 para 2022, ultrapassando a marca de 6 milhões de pessoas.

Steinfeld destaca que a profusão de golpes financeiros e pirâmides com as moedas digitais torna ainda mais necessária a entrada de players sérios no segmento. “Sempre vamos defender a autonomia do investidor, mas é preciso que ele esteja munido de todos os dados e assessoria adequada para tomar as melhores decisões”, analisa. “É aí que nós entramos, como um guia para ajudá-los em suas escolhas”, acrescenta.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin têm entrada de US$ 303 mi, impulsionados por Fidelity e Grayscale

Os fluxos de entrada de ETFs de Bitcoin à vista nos EUA atingiram uma alta de US$ 303 milhões em duas semanas, já que o preço do Bitcoin ultrapassou US$ 66 mil
Imagem da matéria: EUA acusam  2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

EUA acusam 2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

O Departamento de Justiça acusou Daren Li e Yicheng Zhang de orquestrar um esquema com criptomoedas de “abate de porcos”
Imagem da matéria: Dogecoin está se aproximando de uma "cruz dourada": o que isso significa?

Dogecoin está se aproximando de uma “cruz dourada”: o que isso significa?

Média móvel simples de 50 semanas (SMA) do preço spot da Dogecoin está atualmente em alta e pode passar barreira das 200 semanas
Imagem da matéria: Binance demitiu funcionário que descobriu manipulação milionária de cliente da corretora, diz jornal

Binance demitiu funcionário que descobriu manipulação milionária de cliente da corretora, diz jornal

Uma semana antes da demissão, o funcionário produziu um relatório afirmando que a DWF Labs lucrou milhões através da manipulação de mercado de seis tokens