Imagem da matéria: Grupo de K-pop BTS vai lançar NFTs apesar de críticas dos fãs
BTS (Foto: Wikimedia Commons)

A agência que gerencia a boyband sul-coreana BTS vai seguir com os planos de produzir uma coleção de tokens não fungíveis (NFT), mesmo com a ideia recebendo duras críticas dos milhões de apoiadores do grupo de K-pop.

Após a gigante empresa de entretenimento Hybe ter anunciado planos de lançar uma variedade de NFTs inspirados em seus artistas, fãs do BTS foram ao Twitter para protestar sobre o impacto ambiental dos NFTs.

Publicidade

No entanto, na quinta-feira (30), Hybe confirmou em uma declaração (foi a primeira vez que respondeu publicamente às críticas), que seus planos com de trabalhar com NFTs vão prosseguir.

“Acreditamos que NFTs têm o potencial para expansão e esperamos que forneçam experiências e oportunidades mais variadas aos fãs para que se expressem”, disse John Kim, líder de projetos da HybeAmerica, ao Wall Street Journal.

Ele acrescentou que um lançamento inicial de cards de fotos em NFT do BTS, que estão entre os artistas mais rentáveis da indústria musical, irá acontecer em menos de seis meses.

Imagens altamente cobiçadas

Imagens físicas dos membros do BTS são altamente cobiçadas e algumas custam até milhares de dólares on-line. Figurinhas, prints e outros produtos são uma grande fonte de lucro para a Hybe, que gerou mais de US$ 200 milhões em vendas de produtos e licenciamento em 2021.

Publicidade

Planos para NFTs do BTS haviam sido revelados em novembro, quando Hybe anunciou uma parceria com a corretora coreana de criptomoedas Dunamu.

Mas a iniciativa gerou críticas de fãs do BTS, que subiram hashtags como #BoycottHybeNFT (ou “boicote aos NFTs da Hybe”) e #ARMYsAgainstNFT (ou “ARMYs [o nome dos fãs do grupo] contra NFTs”) em protesto ao consumo de energia necessário para emitir os tokens exclusivos.

Os apoiadores do grupo argumentam que a iniciativa vai contra o ativismo a favor do clima feito pela banda, incluindo uma aparição do BTS na Assembleia Geral das Nações Unidas.

Capital climático

Por sua vez, Kim Min-jung, gestor de desenvolvimento comercial e de estratégia dos NFTs da Dunamu, disse ao Wall Street Journal que a plataforma deve ter um impacto limitado no meio ambiente. “Sua pegada ambiental é quase insignificante”, disse.

Publicidade

A Hybe ainda não divulgou qual blockchain será usado para criar os NFTs.

A blockchain mais popular para a emissão desses tokens é o Ethereum, que atualmente usa o mecanismo de consenso proof of work (PoW), que consome bastante energia.

Mas um crescente número de NFTs está migrando para blockchains que implementam o mecanismo de consenso alternativo proof of stake (PoS) que, de acordo com um estudo feito pela Universidade Global de Londres (ou UCL), utiliza menos energia.

O Ethereum ainda irá se unir a esse grupo, migrando para o PoS com sua futura atualização Ethereum 2.0.

Mas iniciativas de marcas do setor do entretenimento para lançar NFTs enfrentou muitas críticas de clientes.

Em setembro, a Legendary Pictures enfrentou represálias de fãs por lançar uma variedade de NFTs baseados no filme “Duna”, pois muitos falaram sobre o fato de o livro original ser uma alegoria ao meio ambiente.

Este mês, a publicadora de videogames GSC Game World abandonou seus planos de incluir NFTs em seu jogo “S.T.A.L.K.E.R. 2: Heart of Chernobyl” após uma reação furiosa dos jogadores.

Apresentar versões de NFTs de imagens físicas é uma forma eficaz de acabar com a falsificação e o grande potencial que isso tem de impulsionar os cofres da empresa, não irá escapar da Hybe.

Publicidade

O BTS não é o primeiro grupo musical a entrar para o ardente setor de NFTs, um mercado que a plataforma de análises DappRadar estimou que irá gerar US$ 22 bilhões em vendas no ano.

Ansiosos para gerar novas fontes de receita e se conectarem melhor com sua base de fãs, artistas como TimbalandSnoop DoggGrimes3LAUKings of Leon já testaram a tecnologia. Mas conquistar fãs de música com NFTs pode ser mais desafiador do que se pensa.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Senado, Congresso, Câmara dos Deputados, Brasília, Parlamento

Segregação patrimonial no mercado cripto será tema de audiência pública na Câmara

Na justificativa para a audiência, o deputado Aureo Ribeiro disse que práticas adotadas por algumas exchanges despertam “graves preocupações”
Ilustração de mão segurando smartphone com logotipo da Toncoin

Toncoin (TON) bate recorde de preço e supera Cardano como 10ª cripto mais valiosa

O Toncoin (TON) da Open Network disparou nas últimas semanas e expulsou a Cardano do top 10 das criptomoedas
javier milei presidente da argentina

Milei é criticado por propor regulação cripto: “Sofrerá as consequências de não entender o Bitcoin”

“Javier Milei cometeu grande erro. Ele nunca reservou um tempo para entender o Bitcoin e irá sofrer as consequências”, disse Max Keiser
Imagem da matéria: Ex-conselheiro do Ethereum quer R$ 50 bilhões do governo dos EUA por ser preso injustamente

Ex-conselheiro do Ethereum quer R$ 50 bilhões do governo dos EUA por ser preso injustamente

Steven Nerayoff alega ter sido vítima de provas fabricadas em um suposto caso de extorsão de 10.000 ETH