Grayscale releva o motivo de estar comprando tanto bitcoin

QR Capital encerra produto que usava inteligência artificial para rentabilizar bitcoin
Foto: Shutterstock


Os negócios estão prosperando para um dos principais fundos de Wall Street para exposição ao Bitcoin.

Os fundos hedge e outras instituições financeiras investiram US$ 1,7 bilhão nos fundos da Grayscale Investment, de acordo com uma entrevista com Ray Sharif-Askary, diretora de relações com investidores da empresa.

Sharif-Askary foi ao podcast Coinscrum markets para discutir os volumes crescentes da Grayscale. De acordo com a anfitriã Nisa Amolis, o fundo tem US$ 3,8 bilhões em ativos sob gestão em junho, um salto significativo dos US$ 2,1 bilhões nos últimos doze meses.

Além disso, o investimento semanal médio aumentou mais de 800% ao longo do ano, de US$ 3,2 milhões por semana em 2019 para quase US$ 30 milhões por semana em 2020.

Por que o repentino aumento de interesse?

De acordo com Sharif-Askary, 2020 até agora foi o ano de macro instabilidade e estímulo monetário sem precedentes, e as instituições estão buscando hedges alternativos para enfrentar a incipiente crise.

“Este foi um ano recorde – um trimestre recorde para nós. Sinceramente, nunca vimos uma demanda como essa para nossos produtos “, disse Sharif-Askary na entrevista. E muitos dos compradores têm sido fundos hedge tradicionais, disse ela.

Dos cerca de 90% de clientes que vêm de instituições, 44% são fundos hedge Multi-Strategy, enquanto outra parcela considerável vem de hedge funds long/short, disse a executiva da Grayscale.



A anfitriã do podcast, Nisa Amolis, perguntou se a exposição veio na forma de “401k” (planos de aposentadoria), como tem sido a tendência desde o início da Grayscale em 2013.

Sharif-Askary respondeu que as contas com vantagem fiscal sempre foram um dos e continuarão a ser um dos principais veículos para investidores, porque o Bitcoin “não está configurado para se enquadrar nas estruturas operacionais e jurídicas dos investidores”.

“No final do dia, nossos investidores estão buscando ganhar exposição a ativos digitais de uma forma que não os obrigue a comprar e armazenar para custear esses ativos por si mesmos”, disse ela.

No ano passado, US$ 390 milhões desses investidores foram para o Bitcoin, enquanto US$ 110 milhões foram para o Ethereum. Sharif-Askary acrescentou que os clientes da Grayscale estão se diversificando mais em altcoins; 38% de seus clientes possuem mais do que apenas Bitcoin, um aumento de 9% em relação ao mesmo período do ano passado.

Ela atribui o crescimento às “implicações políticas do COVID-19”. Afinal, os investidores institucionais estão tão interessados ​​quanto qualquer um em garantir ativos escassos que “poderiam ser usados ​​como hedge de inflação em um mundo em que somos confrontados com estímulos monetários sem precedentes”, disse ela.

*Traduzido e republicado com autorização da Decrypt.co