Imagem da matéria: Governo inclui Big Data e Blockchain nas diretrizes de ensino e pesquisa do país
(Foto: Shutterstock)

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) publicou nesta sexta-feira (06), no Diário Oficial da União, uma resolução pela qual inseriu no Programa de Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) matérias ligadas à Blockchain, Big Data e Inteligência Artificial. 

Os temas ligados a essas novas tecnologias, segundo o documento, deverão ser prioridades do governo o qual busca “tratar de novas capacitações onde o país precisa desenvolver competências”. 

Publicidade

De acordo com a resolução nº 1/2020 expedida pelo Comitê da Área de Tecnologia da Informação, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, será um desafio fomentar e coordenar parceria entre academia e indústria, além de promover parcerias entre instituições nacionais e internacionais para trabalhar temas ligados à internet avançada.

Segundo o Comitê, o tema de internet avançada irá contemplar várias linhas temáticas incluindo a Blockchain, Big Data/Data Analytics, Inteligência Artificial e Internet das Coisas, integrando a comunidade científica por meio de equipes compostas por alunos de graduação, mestrado e doutorado “os quais podem atuar nas universidades ou nas empresas”.

A questão, no entanto, é que o governo entende que há um obstáculo ainda a ser vencido:

“Um grande desafio é disseminar os resultados não apenas academicamente, mas também em áreas como indústria e governo, os quais possam ter interesse nos resultados e soluções elaboradas no contexto dos projetos”.

Blockchain como prioridade

Consta nesse documento, portanto, que o governo deverá contar com investimentos privados para a elaboração de projetos ligados as tecnologias disruptivas como a Blockchain. 

Publicidade

“Por meio de contrato de gestão, o Programa Prioritário de Informática RNP viabiliza parcerias com empresas que complementam os investimentos em P&D, capacitação, engenharia de redes avançadas, inovação em serviços e aplicações, segurança cibernética e demais ações que, a cada ano, e em segmento de mudanças tecnológicas intensas, podem manter o Brasil e a comunidade de ensino e pesquisa colaborando e se comunicando em nível de interação e compartilhamento de meios e serviços de rede”.

Segundo a resolução, a RNP vem trabalhando na “inclusão do ecossistema de inovação na colaboração desse desenvolvimento, seja fomentando a criação de novas startups (empresas nascentes) ou apoiando startups já existentes, juntamente com a comunidade acadêmica”.

Esse documento, porém, se trata apenas de diretrizes a serem seguidas no campo do ensino e pesquisa do país. Apesar disso, “o Termo de Referência do Programa Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) é considerado como programa prioritário pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações”.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Celular com logo do Pix sob bandeira do Brasil

Pix: Um catalisador para o futuro das finanças descentralizadas no Brasil? | Opinião

Para o autor, o Pix, combinado com os princípios das finanças descentralizadas e conceitos de dinheiro programável, poderia abrir caminho para uma nova era de inovação financeira
Números e letrs douradas sob um placa formam símolo do Real brasileiro

5 vantagens da tokenização de ativos do mundo real (RWA) | Opinião

Para o autor, a custódia de RWA tokenzados é um elemento crucial para a democratização do acesso aos investimentos
chaveiro com moeda de bitcoin em cima de teclado de laptop

O que são chaves privadas na blockchain e quais seus benefícios? | Opinião

Autor explica os cinco pilares fundamentais para a custódia segura de chaves privadas
Gustavo Scarpa em um campo de futebol usando o uniforme do Atlético Mineiro

Scarpa x Bigode: Pedras preciosas não valem como garantia em processo contra pirâmide cripto, diz PF

Um laudo das pedras de alexandrita apreendidas da suposta pirâmide Xland foi avaliado por um juiz, que determinou que elas não têm valor significativo