Imagem da matéria: Governo da Rússia Quer Usar Blockchain para Proteger o Estado
(Foto: Benjamin Jakabek/Flickr)

O Ministério de Defesa da Rússia iniciou trabalhos de pesquisa para a viabilização do uso da tecnologia Blockchain no sistema de segurança do Exército. O principal objetivo é fortalecê-lo contra ataques cibernéticos, segundo o site russo Izvestia.

O gabinete, que é responsável pela proteção dos segredos de Estado, acompanha de perto os desenvolvedores do Centro de Tecnologia de Anapa (ERA), incumbidos pelo programa.

Publicidade

A ideia de uso do blockchain pela inteligência russa partiu do interesse em desenvolver um sistema inteligente e eficaz para detectar ataques cibernéticos nos bancos de dados importantes do governo.

Segundo o especialista em antivírus da Kaspersky Lab, Alexei Malanov, as plataformas baseadas em blockchain podem dificultar a ocultação de traços de ataques hacker.

Ele explicou ao jornal russo que invasores geralmente limpam os registros de acesso nos dispositivos para ocultar rastros de acesso não autorizado, mas que usando um blockchain o risco será minimizado.

German Klimenko, fundador dos serviços online MediaMetrics e LiveInternet, mais conhecido por ter sido ‘o cara’ responsável pela internet do presidente da Rússia, Vladimir Putin, também disse que o trabalho em estudos de blockchain tem sido útil para a indústria de segurança cibernética no país.

Publicidade

“A tecnologia Blockchain é uma ferramenta moderna e eficaz. Já é amplamente utilizada por organizações civis e pode ser útil para os militares”, disse Klimenko, segundo anotou a CCN.

O novo espaço no ERA, ainda em implementação, ficará sob a supervisão da 8ª Diretoria Geral da Federação Russa das Forças Armadas, responsável pela  proteção dos segredos de Estado. O laboratório blockchain empregará inicialmente 200 cientistas.

Blockchain sim, criptomoedas não

No início de junho, o presidente reeleito, Vladimir Putin, ao participar de um programa de TV local, disse que as criptomoedas são um fenômeno global, mas salientou o parecer do Banco Central Russo, que ainda é contrário à adoção.

“Na maioria dos países, a criptomoeda não significa uma solução. O Banco Central da Federação Russa acredita que as criptomoedas não podem ser um meio de pagamento, liquidação ou reserva de valor. Essas moedas não são garantidas por nada”, disse o presidente na época.

Publicidade

Momento Copa

Uma das expectativas pós-Copa do Mundo para os entusiastas de criptomoedas é saber como se comportaram os comércios russos que disseram que iriam aceitar criptomoedas durante o evento.

Um dos segmentos que prometeram aceitar o meio de pagamento foi a rede hoteleira de Caliningrado. Os proprietários dos hotéis decidiram oferecer a opção para os seus hóspedes graças a uma parceria com a Free-Kassa, uma operadora local de pagamento eletrônico.

Leia também: Análise Técnica Bitcoin 05/07/18 – Movimento de Alta

BitcoinTrade

A BitcoinTrade é a melhor solução para compra e venda de criptomoedas.
Negocie Bitcoin, Ethereum e Litecoin com total segurança e liquidez.
Acesse agora ou baixe nosso aplicativo para iOs ou Android:
https://www.bitcointrade.com.br/

VOCÊ PODE GOSTAR
Fachada de um prédio da BlackRock na Califórnia, EUA

O Impacto da BlackRock no mercado de tokenização de ativos do mundo real | Opinião

O autor comenta sobre o novo fundo da maior gestora de ativos do mundo e os próximos passos da economia tokenizada
Tela de celular do Telegram

Tether (USDT) chega à rede TON e wallet do Telegram

Parceria entre Tether e Telegram visa expandir a atratividade da TON para um público mais amplo de usuários que não entendem de criptomoedas
graficos vermelhos em queda

Investidores sacam R$ 1 bilhão de projeto DeFi da Solana após renúncia de CEO

O fundador da Marginfi anunciou sua renúncia em meio a um turbilhão de controvérsia e desentendimento operacional
Imagem da matéria: Times de futebol vão distribuir NFTs ao longo do Brasileirão; Veja como ganhar

Times de futebol vão distribuir NFTs ao longo do Brasileirão; Veja como ganhar

Atlético-MG, Bahia, Flamengo, Fluminense, Palmeiras, Internacional, São Paulo e Vasco da Gama são times que integram a nova campanha da Chiliz