Imagem da matéria: Governo da Índia promove consulta popular sobre plano nacional de blockchain
Foto: Shutterstock

O governo da Índia lançou nesta semana uma consulta pública sobre um Plano Nacional de Blockchain elaborado pelo Ministério da Eletrônica e Tecnologia da Informação (MeitY). O projeto quer tornar o país líder global com a exploração da tecnologia blockchain juntamente com outras tecnologias emergentes, como a Inteligência artificial.

Recentemente, o Parlamento indiano discutiu a proibição das criptomoedas e também planos para lançar uma criptomoeda estatal. No entanto, oficialmente no momento, o governo apenas pretende obter a perspectiva dos cidadãos sobre o tema.

Publicidade

“Este documento preliminar fornece uma visão sobre as estratégias para metamorfosear o ecossistema Blockchain indiano para tornar a Índia um dos países líderes em termos de aproveitamento dos benefícios desta tecnologia emergente”, diz o MeitY

A consulta, que já recebeu mais de 100 comentários, vai até o dia 16 de fevereiro.

Moeda digital da Índia

A consulta pública está alinhada com as discussões em andamento no Parlamento da Índia, conforme o boletim mensal da entidade publicado no fim de janeiro. Nele, consta uma proposta de criação de uma estrutura que facilite a emissão de uma moeda digital.

“Para criar uma estrutura facilitadora para a criação de moeda digital oficial a ser emitida pelo Banco da Reserva da Índia. O projeto também visa proibir todas as criptomoedas privadas na Índia, exceto sua tecnologia adjacente”.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin têm entrada de US$ 303 mi, impulsionados por Fidelity e Grayscale

Os fluxos de entrada de ETFs de Bitcoin à vista nos EUA atingiram uma alta de US$ 303 milhões em duas semanas, já que o preço do Bitcoin ultrapassou US$ 66 mil
Imagem da matéria: Caso Sbaraini: advogado tenta acordo, mas vítimas podem demorar 5 anos para recuperar investimentos

Caso Sbaraini: advogado tenta acordo, mas vítimas podem demorar 5 anos para recuperar investimentos

A Sbaraini, que operava criptomoedas, parou de pagar seus clientes após uma operação da Polícia Federal apontar para um esquema de lavagem de dinheiro dentro da empresa
Sheik das criptomoedas Francisley Valdevino

Sheik das Criptomoedas usou “Banco do Crime” para lavar R$ 600 mil da pirâmide Rental Coins

Autoridades apontam a Cash Back como um dos maiores esquemas de lavagem de dinheiro em São Paulo
Presidente do Banco Central Roberto Campos Neto falando diante de um microfone

Presidente do Banco Central se reúne com MB um dia após anunciar agenda da regulação do mercado cripto

O Banco Central divulgou ontem os próximos passos para a regulação do setor cripto e espera concluir o processo até o final de 2024