Imagem da matéria: Globo Exibe Reportagem Positiva Sobre Bitcoin no Fantástico
Tadeu Schmidt e Poliana Abritta falaram sobre criptomoedas (Foto: Reprodução)

As criptomoedas debutaram em rede nacional na noite de domingo (25), na Globo, em um dos programas mais tradicionais da televisão brasileira — o Fantástico. Em um cenário digital, os apresentadores Tadeu Schmidt e Poliana Abritta introduziram o assunto para uma reportagem bastante positiva de 12 minutos.

“Hoje é cada vez mais comum a opção de comprar com criptomoedas. Será que é esse o futuro do dinheiro?”, questiona Schmidt.

Publicidade

A matéria abre com um exótico cenário rural. “Olho na vaca, outro no celular”, diz a voz em off da repórter, enquanto as imagens mostram um homem tirando leite de uma vaca. Em seguida, o homem fala a palavra mágica para muita gente: “O Bitcoin precisa de atenção”.

A partir de então, o cenário muda para agilidade da cidade. “Dá pra ficar rico comprando Bitcoin?”, pergunta a jornalista. E quem responde à dúvida é o Rodrigo Batista, sócio da corretora Mercado Bitcoin. “Muita gente ficou e muita gente perdeu”, diz o empresário.

Globo fez uma introdução ao Bitcoin

O ponto central da reportagem foi fazer uma grande introdução que abarcasse os aspectos centrais do tema. Tudo bem, eles usam o termo ‘moeda virtual’ diversas vezes, mas no geral o assunto é retratado de maneira correta para uma audiência de milhões de pessoas.

“O Bitcoin é dinheiro, como o real ou o dólar. A principal diferença é que não tem um banco central ou um governo ligado ao bitcoin”, prossegue a matéria cheia de infográficos.

Publicidade

A reportagem alerta para a grande volatilidade da moeda e tenta explicar o que é blockchain, que chama de grande teia de computadores espalhados pelo mundo que registram todas transações como um livro-caixa. Conversa com especialistas no Estados Unidos e no Brasil e traz casos de jovens que aderiram às criptomoedas porque perderam a confiança no sistema financeiro tradicional.

Um dos casos é de um brasileiro chamado Gustavo Montandon, que classifica o Bitcoin como ouro digital. Desta fala, a reportagem aproveita para falar e explicar sobre o processo de mineração. Mais do que isso: a repórter mostra uma mineradora com 700 computadores nos EUA.

Embora existam os tradicionais alertas contra os esquemas e os sites pouco confiáveis, além dos avisos de cautela do Banco Central, não há uma voz crítica à tecnologia. Pelo contrário: ao final, uma das repórteres faz uma compra com Bitcoin no interior do Rio Grande do Sul.

Veja a reportagem Fantástico abaixo:

https://www.facebook.com/Fantastico/posts/1630103180360789

Leia também: Artista Esconde Bitcoin Para Quem Conseguir Decifrar Seus Quadros

 

BitcoinTrade

A primeira plataforma Brasileira que você pode comprar com segurança utilizando o seu Cartão de Crédito como forma de pagamento. Eles aceitam Visa e Mastercard. A BitcoinTrade ainda conta com certificação de segurança PCI Compliance, a única no Brasil. Acesse aqui: https://www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Baleias estão mais famintas do que nunca por Bitcoin; Veja por quê

Baleias estão mais famintas do que nunca por Bitcoin; Veja por quê

“Atualmente a demanda de Bitcoin por esse grupo de investidores é a maior de todos os tempos”, diz estudo da CryptoQuant
Imagem da matéria: ETF de Bitcoin da BlackRock é o 3º mais investido por brasileiros no exterior

ETF de Bitcoin da BlackRock é o 3º mais investido por brasileiros no exterior

Produto da BlackRock fica atrás apenas dos ETFs que seguem o índice S&P 500 e o setor imobiliário dos EUA
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) cai para US$ 69 mil e mercado reduz apostas em ETF de Ethereum

Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) cai para US$ 69 mil e mercado reduz apostas em ETF de Ethereum

Quedas resultaram em quase US$ 200 milhões em posições de derivativos alavancadas liquidadas em diversos criptoativos, segundo CoinGlass
Brad Garlinghouse, CEO da Ripple , posa para foto

Mercado de criptomoedas vai valer US$ 5 trilhões até final do ano, prevê CEO da Ripple

Brad Garlinghouse justifica seu otimismo pelo halving do Bitcoin e um possível impulso regulatório positivo do mercado cripto nos EUA