Imagem da matéria: Fundos de bitcoin dos EUA perdem US$ 141 milhões em apenas uma semana
Foto: Shutterstock

Durante a primeira semana de junho, os investidores tiraram US$ 141 milhões dos principais fundos de investimento em bitcoin, a maior saída semanal já registrada nesse tipo de produto. 

A CoinShares divulgou esses dados na segunda-feira (7) no seu relatório periódico que analisa as entradas e saídas das principais firmas de investimento do setor, como a Grayscale, 3iQ, 21Shares, Bitwise, entre outras.

Publicidade

O estudo indica que os investidores ainda estão cautelosos com o bitcoin, uma vez que o ativo não parece estar forte o suficiente para engatar uma recuperação concreta de preços.

Apesar da moeda ter ensaiado uma alta no meio da semana passada e mantido seu preço por volta de US$ 39 mil na quinta (3), as quedas se intensificaram logo em seguida e o BTC fechou domingo a US$ 35 mil.

Com esse desempenho, a criptomoeda líder do mercado foi a que mais perdeu investidores nos últimos sete dias. Por outro lado, parte desse dinheiro pode ter migrado para outros ativos digitais que registraram um crescimento.

O Ethereum continua sendo a altcoin favorita dos investidores e seus fundos receberam mais US$ 33 milhões na semana passada. A XRP foi outro destaque e angariou US$ 7 milhões em investimentos, o maior fluxo positivo da moeda desde abril. Mais US$ 4,3 milhões entraram em fundos de Cardano e US$ 1,7 milhões em produtos multi-ativos.

Publicidade

Apesar do crescimento das altcoins, o desempenho negativo do bitcoin fez as principais firmas de investimento perderem US$ 94 milhões na semana.

Queda do bitcoin

O bitcoin enfrenta uma desvalorização de 10,3% nas últimas 24 horas e agora está cotado a US$ 32.230. Com o dólar valendo R$ 5,04 no Brasil, a queda por aqui é ainda mais grave e a criptomoeda atinge a sua pior cotação em real em quatro meses. Segundo o Índice de Preço do Bitcoin (IPB), o ativo é negociado a R$ 160 mil nas principais exchanges brasileiras.

A queda se intensificou depois que o FBI recuperou US$ 3,2 milhões em bitcoin roubados por hackers durante um ataque ransomware ao oleoduto da Colonial Pipeline no mês passado. Sem detalhar como o valor foi recuperado, a notícia provocou um temor no mercado de que as criptomoedas podem não estar fora do controle do governo.

Para pesar ainda mais no clima de incerteza que ronda o BTC, o mercado se preocupa com as mudanças na política monetária dos EUA que podem chegar na semana que vem, além das constantes investidas da China contra o avanço da indústria cripto no país.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin pode cair até US$ 50 mil em breve, alerta analista brasileiro

Bitcoin pode cair até US$ 50 mil em breve, alerta analista brasileiro

Analista da Foxbit avalia gráficos do Bitcoin e aponta que preços devem continuar pressionados ao longo da semana
Cauda de baleia sob um mar de moedas de bitcoin

Baleia de Bitcoin acorda depois de 12 anos e movimenta R$ 37 milhões

Antes disso, a última transação ocorreu em fevereiro de 2012, quando esse endereço enviou 2,98 BTC, que na época valiam apenas US$ 15
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin cai para menos de US$ 61 mil com a iminência de reembolsos da Mt. Gox

Manhã Cripto: Bitcoin cai para menos de US$ 61 mil com a iminência de reembolsos da Mt. Gox

“Esse excesso de até 140 mil BTC deve continuar a pesar sobre os mercados”, disse a QCP Capital sobre os pagamentos iminentes da Mt. Gox
Imagem da matéria: 5 fatores que podem levar o Bitcoin a US$ 100 mil até o fim de 2024

5 fatores que podem levar o Bitcoin a US$ 100 mil até o fim de 2024

Apesar da recente queda do mercado de criptomoedas, vários catalisadores oferecem uma oportunidade para os investidores de longo prazo que buscam um alívio