Imagem da matéria: Fintechs europeias apostam em marketing com influencers de Instagram e TikTok
Imagem: Shutterstock

Popular entre marcas de luxo e agências de viagem, o marketing de influenciadores tornou-se uma aposta frequente também das fintechs e instituições financeiras, como observa o site de notícias Sifted. Públicos do Instagram, YouTube e TikTok são os principais alvos desse tipo de campanha.

A publicação cita como exemplo os bancos digitais europeus Starling, Revolut e N26, que contratam influenciadores como tática de promoção nas mídias sociais. Dessa forma, as fintechs ganham mercado em plataformas onde os bancos tradicionais não têm presença significativa.

Publicidade

De acordo com o chefe de marketing do Revolut, Chad West, uma das vantagens dessa iniciativa é que ela permite maior controle na definição do público-alvo. O banco, que chegou recentemente aos Estados Unidos, foca sua estratégia em influenciadores populares entre imigrantes latinos, por exemplo.

Para cada público, há um aplicativo. O banco americano Step, idealizado para adolescentes, optou por se promover por meio do TikTok, que, segundo um relatório recente da empresa de pesquisa Piper Sandler Companies, é o segundo app preferido entre os jovens dos EUA.

A influenciadora escolhida para representar o banco teen na plataforma foi Charli D’Amelio, que conta com mais de 97 milhões de seguidores. Outras empresas preferem focar no YouTube, como os aplicativos de finanças Zelf e Penta – e, de acordo com a estrategista de marcas Federica Mutti, essa decisão é a mais acertada.

“A conversão no YouTube para empresas de nicho como fintechs é muito alta”, ela afirma ao Sifted. “Os criadores de conteúdo oferecem alta qualidade e são muito comprometidos”.

Publicidade

Mutti acrescenta que as publicações no YouTube têm vida útil mais longa que no Instagram ou TikTok, conhecidos pela efemeridade.

No Brasil, o consumo de conteúdo sobre bem-estar financeiro também cresceu nos últimos anos. Prova disso é que o canal mais influente do país é o Me Poupe!, sobre finanças, segundo pesquisa da empresa Ipsos.

Campanhas podem ser pouco efetivas

Embora sejam úteis para aumentar o reconhecimento das marcas, especialistas chamam atenção à fragilidade das campanhas com influenciadores em termos de receita. O fato de ser visto por milhões de seguidores pode fazer crescer a visibilidade dos bancos digitais, mas não garante lucro.

“O desafio para as fintechs é ganhar dinheiro com os clientes que elas já possuem”, explica ao Sifted um executivo da Accenture, empresa especializada em consultoria de gestão. “Não é um bom negócio buscar clientes que vão render pouco”.

Publicidade

O ceticismo é compartilhado pela blogueira de finanças Ellie Austin-Williams. Ela avalia que as postagens no Instagram fazem muito pouco pelas fintechs, argumentando que os consumidores não confiam totalmente em influenciadores de beleza quando o assunto é dinheiro.

“O tópico de finanças é altamente pessoal, então a probabilidade de um influenciador de lifestyle ser um cliente real, ou dar uma opinião verdadeira e honesta, é extremamente pequena”, disse ela ao Sifted.

A blogueira analisou as estatísticas de envolvimento de seus posts e notou que recebe somente cerca de 0,01% de engajamento em seus anúncios bancários, enquanto sua média geral é de 5%.

O ideal, então, seria escolher os influenciadores a dedo, levando em conta mais características que apenas o número de seguidores. “Muitas campanhas de fintechs parecem estar desalinhadas, principalmente quando focam puramente no alcance em vez da relevância”, ela conclui.

VOCÊ PODE GOSTAR
Sunny Pires surfando

Surfista brasileiro recebe patrocínio em criptomoedas de comunidade web3

Sunny Pires, de 18 anos, embarca neste mês em expedição à Nicarágua com apoio da comunidade web3 Nouns
Imagem da matéria: Trader transforma US$ 27 mil em US$ 2 milhões ao antecipar alta da GameStop

Trader transforma US$ 27 mil em US$ 2 milhões ao antecipar alta da GameStop

O súbito ressurgimento das ações “memes” nesta semana rendeu uma pequena fortuna aos traders que nunca desistiram das loucuras de 2021
Imagem da matéria: MB e Rappi se unem para celebrar data histórica para Bitcoin com entrega de pizzas a clientes da exchange

MB e Rappi se unem para celebrar data histórica para Bitcoin com entrega de pizzas a clientes da exchange

A plataforma de ativos digitais também promove campanha para recompensar trades realizados até 4 de junho
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15