Mercado
Shutterstock

Após algumas semanas de queda, o bitcoin (BTC) e o ether (ETH) estão finalmente subindo nesta sexta-feira (8).

O bitcoin, a maior criptomoeda do mundo em termos de capitalização de mercado, subiu para US$ 21.612, acumulando uma alta de 12,7% nos últimos sete dias e de 5,6% apenas nas últimas 24 horas, de acordo com o CoinMarketCap. O ether também registra ganhos, precificado em US$ 1.222, passando por um aumento de 3,5% no dia e de quase 17% na semana.

Publicidade

Joe Burnett, analista da Blockware, opinou sobre o que pode estar acontecendo. Ele citou a correlação do bitcoin com o índice NASDAQ — que subiu 5% nos últimos cinco dias — bem como as recentes liquidações de empresas em recuperação digital, como o fundo Three Arrows Capital, criando um “fundo local”.

“Essa venda forçada sem dúvidas contribuiu para criar pelo menos um fundo local do qual o preço pode subir”, contou Burnett ao Decrypt via mensagem privada no Twitter.

Na opinião dele, a indústria de mineração de bitcoin também está impactando o preço da criptomoeda.

“Estamos há 30 dias em uma capitulação por mineradores (segundo a métrica ‘hash ribbon’) e existem sinais de que irá acabar em breve se o preço não cair ainda mais”, disse Burnett. “Capitulações de mineradores acrescentam pressão de venda a curto prazo conforme mineradores liquidam seus caixas em bitcoin para continuar suas operações.”

Capitulação é o termo dado para quando investidores desistem dos ganhos ao venderem suas posições em épocas de queda. Já a métrica “hash ribbon” são sinais a longo prazo que indicam fundos macro no gráfico de preço do bitcoin.

Fim do efeito dominó?

O atual inverno cripto fez com que criptomoedas chegassem a zero, diversas empresas enviassem pedidos de recuperação judicial, uma onda de demissões e uma crise de liquidez. Essa alta repentina nos preços indica que o receio do mercado está diminuindo?

Publicidade

Dan Held da Kraken acredita que sim, argumentando que o “contágio em massa” de um contínuo efeito dominó — quando o fracasso de uma empresa cripto afeta outro — foi “contido” pela FTX, uma corretora cujo CEO alega que ainda possui bilhões de dólares para alocar e socorrer empresas cripto caso necessário.

https://twitter.com/danheld/status/1545091345416474625

De forma parecida, o analista Caleb Franzen da Cubic Analytics considera a média móvel de 200 dias do bitcoin e do ether como uma métrica — se os preços a ultrapassarem — que pode fazer com que traders tenham mais ganhos.

Outros não têm tanta certeza. Will Clemente, analista de bitcoin na empresa de mineração Blockware, destacou a média móvel semanal (ou WMA) do bitcoin de US$ 22.520 como uma métrica importante. Se o preço da criptomoeda continuar abaixo desse valor, a queda pode perdurar.

“A reação à média móvel semanal de 200 dias pode ser bastante reveladora”, explicou.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Sunny Pires surfando

Surfista brasileiro recebe patrocínio em criptomoedas de comunidade web3

Sunny Pires, de 18 anos, embarca neste mês em expedição à Nicarágua com apoio da comunidade web3 Nouns
CEO da Galaxy Digital, Mike Novogratz, em entrevista ao BNN Bloomberg no YouTube

O Bitcoin precisa de uma nova narrativa para voltar a subir, segundo CEO da Galaxy Digital

Mike Novogratz também acredita que o preço do BTC flutue entre US$ 55 mil e US$ 75 mil até que novos eventos ocorram
Imagem da matéria: 8 ETFs de Ethereum à vista são aprovados pela SEC nos EUA

8 ETFs de Ethereum à vista são aprovados pela SEC nos EUA

Expectativa agora é que Ethereum possa renovar sua máxima histórica de novembro de 2021 e passar com folga a marca dos US$ 5 mil
trader segura moeda de bitcoin em frente a grafico em computador

Bolsa de Chicago planeja lançar negociação de Bitcoin à vista, diz jornal

O objetivo é capitalizar a crescente demanda este ano entre os gestores de Wall Street para ganhar exposição ao setor de criptomoedas