Imagem da matéria: Exchange Huobi Irá para o Japão e Coreia do Sul

A Huobi, que já foi a maior exchange de criptomoedas do mercado chinês e uma das maiores do mundo antes da proibição imposta pelo governo local, está realocando para o Japão, um dos maiores mercados de criptomoedas no mundo atualmente.

A Huobi irá mudar para o Japão e Coreia do Sul

No final de 2017, as três grandes plataformas de negociação de criptomoedas da China, Huobi, OKCoin e BTCC, migraram oficialmente para o mercado de bitcoins de Hong Kong, operando plataformas de balcão (OTC) para atender a demanda de investidores individuais na Ásia.

Publicidade

A Huobi, que agora se chama Huobi Pro para operar em Hong Kong, começou a processar grandes volumes mais uma vez, juntamente com a OKCoin de Hong Kong, a OKEx. Também garantiu uma parceria estratégica com o SBI Group, uma das maiores instituições financeiras do Japão, para lançar uma plataforma de negociação de criptomoedas em larga escala no Japão e na Coreia do Sul.

“O SBI Holdings chegou a um acordo básico com o Grupo Huobi (1,65 milhões de contas, volume máximo de transações diárias de mais de 30 bilhões de CNY (cerca de 4.6 bilhões de dólares), que tem um histórico de operação estável de uma grande exhcange de criptomoedas na China, para formar uma aliança”, diz o comunicado oficial divulgado pela SBI Holdings em 7 de dezembro.

O documento de parceria oficial revelou ainda que o Grupo SBI adquiriu 30 por cento de capital próprio na empresa japonesa Huobi Technology Japan Co., Ltd.

A parceria entre o SBI Holdings e a Huobi é particularmente notável, pois isso impediria qualquer conflito potencial entre os traders da plataforma Huobi e bancos japoneses. O SBI Holdings deverá fornecer a plataforma de negociação Huobi com contas bancárias virtuais e infra-estrutura bancária robusta.

O apoio de uma grande instituição financeira também ajudará significativamente a Huobi a penetrar no mercado sul-coreano de criptomoedas, já que os bancos japoneses e sul-coreanos já estão colaborando em vários projetos relacionados à criptomoedas.

Publicidade

Crescimento do Mercado

De acordo com a CryptoCompare, os mercados de criptomoedas japonês e sul-coreano representam 40% das negociações globais de bitcoin e 10% do volume de Ethereum. As exchanges de criptomoedas nas duas regiões têm milhões de traders ativos, apesar da implementação de sistemas rigorosos de Know Your Customer (KYC) e anti-lavagem de dinheiro (AML) que tornam o processo de verificação do usuário extremamente inconveniente e ineficiente.

A entrada das principais exchanges de criptomoedas como a Huobi melhorará a estrutura dos mercados do Japão e da Coreia do Sul que são dominados por poucas empresas.

Mais importante ainda, quando a China representava o maior volume de negociação de bitcoin em 2016, a Huobi processou mais volumes de negociação diariamente do que qualquer outra plataforma de negociação no mercado global. Como tal, a Huobi provavelmente poderá fornecer uma plataforma de negociação que possa abordar a demanda por bitcoin e outras criptomoedas de traders de alto perfil e investidores institucionais.

Leia Também: Bitcoin Opera em Alta na Primeira Semana do Ano; Altcoins Acompanham

 

BitcoinTrade

A primeira plataforma Brasileira que você pode comprar com segurança utilizando o seu Cartão de Crédito como forma de pagamento. Eles aceitam Visa e Mastercard. A BitcoinTrade ainda conta com certificação de segurança PCI Compliance, a única no Brasil. Acesse aqui: https://www.bitcointrade.com.br

 

VOCÊ PODE GOSTAR
Donald Trump posa para foto em evento político nos EUA

Trump se apresenta como ‘criptopresidente’ em evento de arrecadação de fundos

O candidato presidencial republicano dobrou sua postura pró-cripto durante evento em São Francisco, EUA
Edificio do BCE

Manhã Cripto: Bitcoin segue alta e busca máxima histórica com corte de juros na Europa

Banco Central Europeu (BCE) reduziu 25 pontos percentuais de cada uma das suas três principais taxas de juros
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto

Deputados pressionam Biden para trazer de volta aos EUA executivo da Binance detido na Nigéria

Em carta ao executivo, os deputados alegam que Tigran Gambaryan está na condição de refém do governo da Nigéria e corre risco de morrer de malária
Changpeng "CZ" Zhao, CEO da Binance

Fundador da Binance, Changpeng Zhao começa a cumprir pena nos EUA

Changpeng “CZ” Zhao foi condenado a 4 meses de prisão por não implementar medidas de prevenção à lavagem de dinheiro na corretora