Hacker mexendo em notebook com bandeira da Coreia do Norte no fundo
Shutterstock

Autoridades de segurança nacional dos governos dos EUA, Coreia do Sul e Japão se reuniram no sábado (9) na capital sul-coreana, Seul, para discutirem sobre os roubos de criptomoedas por atores norte-coreanos. Para as entidades, a Coreia do Norte se esforça nessas ações ilícitas em favor de seus programas nucleares e armas de destruição em massa.

De acordo com o comunicado da Casa Branca, participaram da reunião o Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan; o Conselheiro de Segurança Nacional da Coreia do Sul, Cho Tae-Yong; e o Conselheiro de Segurança Nacional do Japão, Takeo Akiba.

Publicidade

Segundo a publicação, os conselheiros analisaram o progresso numa vasta gama de ações, incluindo a recente iniciativa da Casa Branca, Commitment to Consult (Compromisso de Consulta), onde líderes do Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos se comprometeram a consultas trilaterais.

O Commitment to Consult prevê o compartilhamento de dados de defesa para mitigar ataques norte-coreanos ilícitos que visam criar receita com roubos de criptomoedas. “Coordenar as nossas respostas aos desafios, provocações e ameaças regionais que afetam os nossos interesses e segurança coletivos”, ressalta a Casa Branca.

Durante a reunião trilateral, as autoridades também discutiram o relacionamento da Coreia do Norte com a Rússia, que tem sido aprofundado, e concordaram em trabalhar em estreita coordenação para combater os seus efeitos desestabilizadores.

Roubo de criptomoedas pela Coreia do Norte

O roubo de bilhões de dólares de vários projetos da indústria das criptomoedas realizados pela Coreia do Norte atraiu a atenção de várias entidades governamentais, comenta o Coindesk, relembrando as alegações do governo dos EUA de que várias das ações ilícitas foram cometidas pelo Lazarus Group.

Publicidade

O Lazarus Group, que é uma entidade de hackers ligada à Coreia do Norte, roubou mais de US$ 600 milhões da Ronin, uma  sidechain Ethereum usada pelo jogo de NFT, Axie Infinity. Também pesa sobre o grupo um hack de US$ 100 milhões do Harmony Protocol.

O Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC) do Departamento do Tesouro dos EUA já sancionou vários serviços de mixer de criptomoedas usados pelos hackers norte-coreanos para movimentar fundos roubados.

Na semana passada, acrescenta o Coindesk, o OFAC adicionou dois endereços de criptomoedas vinculados ao mixer Sinbad, assim como fizeram conjuntamente entidades policiais de vários países.

You May Also Like
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin dispara 10% e ultrapassa US$ 57 mil; Drex está quase pronto, diz BC

Manhã Cripto: Bitcoin dispara 10% e ultrapassa US$ 57 mil; Drex está quase pronto, diz BC

Impulsionado pela demanda de grandes investidores, o Bitcoin atingiu US$ 57.036 na madrugada desta terça-feira
Imagem da matéria: Trader multiplica investimento com Pepe em 10.000x e lucra R$ 150 milhões

Trader multiplica investimento com Pepe em 10.000x e lucra R$ 150 milhões

Investidor pagou US$ 3 mil para comprar 4,9 trilhões de Pepe, já vendeu cerca de US$ 2 milhões e ainda está com um lucro não realizado de US$ 29,2 milhões
Imagem da matéria: Flamengo contrata empresa para criar ativos digitais com acervo do clube

Flamengo contrata empresa para criar ativos digitais com acervo do clube

Arquivo tem 520 mil peças entre documentos, imagens e vídeos; Flamengo esperar lucrar US$ 8 bilhões até 2027
Alan Deivid de Barros, 'Allan Barros', passeia em barco

Vítimas de empresário expulso de padaria falam sobre o golpe com criptomoedas

Um das vítimas de Allan Barros disse que ele tinha como diferencial “poder de convencimento”