Imagem da matéria: Empresa compra terreno no Texas para nova fazenda de mineração de bitcoin
(Foto: Shutterstock)

A Argo Blockchain (LON:ARB), empresa britânica de capital aberto na Bolsa de Valores de Londres, anunciou nesta segunda-feira (08) a aquisição de um terreno de 1.300.000m² no estado do Texas (EUA) para a construção de uma fazenda de mineração de bitcoin. Recentemente, a empresa implantou 4.500 novas máquinas na sua rede no Canadá.

Segundo comunicado, o terreno, avaliado em US$ 5 milhões, foi negociado por 3,4 milhões de novas ações ordinárias da Argo para a dona do imóvel, a empresa novaiorquina DPN LLC, que irá distribuir os ativos entre seus acionistas. Ainda segundo a nota, caso todas as cláusulas do contrato sejam cumpridas, a Argo fará um pagamento adicional de US$ 12,5 milhões em ações. Todo o processo foi conduzido pela XMS Capital Partners, LLC, acrescentou a empresa.

Publicidade

De acordo com o CEO da Argo Blockchain, Peter Wall, agora a empresa tem acesso ao que ela acredita ser a energia renovável mais barata do mundo, em um local onde a inovação em novas tecnologias é tanto encorajada quanto incentivada.

A aquisição da DPN LLC, diz a nota, dá à Argo acesso a até 800 megawatts de energia elétrica, onde a companhia pretende construir uma nova instalação de mineração de 200 MW nos próximos 12 meses. Essa instalação, continuou a companhia, fornecerá à Argo o que ela acredita ser uma das taxas de eletricidade mais baixas do mundo, a maioria das quais proveniente de fontes renováveis.

“A compra de terras da Argo no Texas representa um marco significativo para a empresa e é um motivo de comemoração. Não só nos dá maior controle sobre nossas operações de mineração, mas também a capacidade de expandir significativamente nossa capacidade de mineração em grande escala”, comentou Wall.

Novas máquinas de mineração

No fim do mês passado, a Argo Blockchain anunciou a implantação de 4.500 novas máquinas à sua rede de mineração no Canadá, fruto de uma parceria com a Celsius Network, empresa de tecnologia voltada para o mercado de criptomoedas com sede em Nova York.

Publicidade

Com a aquisição, a empresa adicionou um poder de computação 430 petahashes (PH/s). Isso porque no lote adquirido, as mineradoras variam entre dois modelos fabricados pela Bitmain, as Antminer S19 e S19 pro, que têm demandado 15 megawatts de eletricidade.

A companhia possui três centros de mineração, todos no Canadá, administrados pela subsidiária Argo Blockchain Canada Holdings Inc. Eles estão instalados nas cidades de Baie-Comeau, Gatineau e Mirabel, todos da província de Quebec.

VOCÊ PODE GOSTAR
Jerome Powell, presidente do Fed, mostrado em tela de computador

Bitcoin cai para a casa dos US$ 67 mil após Fed manter taxa de juros

Jerome Powell afirmou que a busca do banco central dos EUA pela meta de 2% de inflação ainda não acabou
Imagem de Glaidson Acácio dos Santos, mais conhecido como Faraó do Bitcoin

Gilmar Mendes mantém prisão de Glaidson Acácio dos Santos, criador da GAS Consultoria

A defesa do ‘Faraó do Bitcoin’ alegou problemas psiquiátricos e uso de medicamento controlado, além de questionar a jurisdição acerca da competência para os processos
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin cai 3% antes da decisão sobre taxa de juros e relatório de inflação dos EUA

Manhã Cripto: Bitcoin cai 3% antes da decisão sobre taxa de juros e relatório de inflação dos EUA

Federal Reserve não deve cortar taxa de juros, já que os dados da inflação ainda não estão no cenário ideal para as autoridades dos EUA
Bitcoin em gráfico de alta com seta azul apontado para o alto

Bernstein eleva projeção e vê Bitcoin em US$ 200 mil até 2025

Para o longo prazo, os analistas preveem que cada Bitcoin pode valer US$ 500 mil até o final de 2029 e US$ 1 milhão até 2033