Imagem da matéria: Elite do Ministério Público vai debater sobre como investigar crimes com criptomoedas
Foto: Shutterstock

Acontece nesta quarta-feira (18) às 14h em Brasília (DF) uma reunião do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC) que vai debater as investigações de crimes envolvendo criptomoedas no Brasil.

De acordo com a nota enviada à redação, o GNCOC é composto por Promotores e Procuradores de Justiça e da República integrantes dos GAECOS (Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) de todos os estados do país.

Publicidade

O GNCOC têm como objetivos o combate à corrupção, facções criminosas e lavagem de dinheiro, diz o comunicado, que sugere esta ser a primeira de outras reuniões que virão. A palestra vai ficar por conta do delegado da Polícia Civil de Goiás, Vytautas Zumas.

Zumas é coordenador do Núcleo de Operações com Criptoativos da Coordenação Geral de Combate ao Crime Organizado da SEOPI/Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Crimes com criptomoedas

O delegado vai discorrer sobre criptoativos como catalisadores de atividades criminosas e abordará tópicos como origem, aspectos técnicos, tipologias de lavagem, competência e rastreabilidade dos ativos em fontes abertas.

Segundo informações de uma pessoa a par do assunto que falou com o Portal do Bitcoin na manhã de hoje, trata-se de um evento “presencial e fechado”.

Publicidade

Webinar debate ‘criptocrime’

Acontece também no próximo dia 19 um webinar intitulado ‘Como Combater O Criptocrime?’, promovido por Zuzanna Kołucka Maeji, da plataforma Confirm.

O tema principal vai debater sobre os crimes financeiros relacionados ao mercado de criptomoedas, como lavagem de dinheiro e pirâmide financeira.

A videoconferência contar com a participação de o membro do Ministério da Justiça o Coordenador do Núcleo de Operações com Criptoativos da Coordenação geral de Combate ao Crime Organizado, Vytautas Zumas.

Vytautas Zumas é policial civil especializado em criptomoedas (Foto: Divulgação)
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Memecoins como a EPIK estão se tornando cada vez mais populares no universo das criptomoedas. Isso é bom ou ruim?
Sheik das criptomoedas Francisley Valdevino

Sheik das Criptomoedas usou “Banco do Crime” para lavar R$ 600 mil da pirâmide Rental Coins

Autoridades apontam a Cash Back como um dos maiores esquemas de lavagem de dinheiro em São Paulo
Imagem da matéria: Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Em maio de 2022, o ecossistema da Terra (LUNA) entrou em uma “espiral da morte” que levou uma das criptomoedas consideradas mais promissoras daquele ano a cair para zero em 24 horas
Presidente do Banco Central Roberto Campos Neto falando diante de um microfone

Presidente do Banco Central se reúne com MB um dia após anunciar agenda da regulação do mercado cripto

O Banco Central divulgou ontem os próximos passos para a regulação do setor cripto e espera concluir o processo até o final de 2024