Imagem da matéria: Dubai Emite Primeira Licença para Criptomoedas

O maior centro de negociação governamental de Dubai (DMCC), nos Emirados Árabes Unidos, emitiu, nessa semana, a primeira licença para negociação em criptomoedas. Considerada a maior zona econômica da Confederação, Dubai entra para um grupo ainda pequeno de regulamentadores de moedas digitais.

De acordo com o site Bloomberg, a primeira empresa a receber a licença foi a Regal Assets, que comercializa ouro e, desde o final do ano passado, agregou criptomoedas na corretagem. Com escritórios em Dubai, Estados Unidos e Canadá, a empresa oferece negociação em Ouro, Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Ethereum Classic, Ripple e Dash.

Publicidade

Sanjeev Dutta, chefe de commodities da DMCC, informou que a licença serve para atrair novas empresas que comercializam em criptomoedas e assim regulamentar o mercado, já que a literatura econômica da região não permite o pagamento de impostos sobre o rendimento das empresas e trabalhadores em geral. Desta forma ampliar-se-ia o número de corporações multinacionais (14 mil empresas e 90 mil trabalhadores atuais na região) e aguçaria Startups sobre o assunto.

“A gente quer ajudar esse mercado a crescer, mas é claro que vamos analisar caso a caso. Temos muito a explorar, são vários tipos de projetos e nossa estratégia é a inovação.”

Wai Lum Kwok, diretor executivo da Abu Dhabi Market Authority, localizada na capital dos Emirados Árabes Unidos, mencionou nessa semana que a intuito é realizar um quadro regulamentar sólido e também adequado aos intercâmbios de criptomoedas, mas enfatiza que isso ainda levará um tempo, pois esperam discutir com Japão, Estados Unidos e outros países europeus de modo a evitarem arbitragens regulatórias.

Criptomoeda como Mercadoria

A DMCC é membro da Comissão Global Blockchain, uma iniciativa da Dubai Smart City, que atraiu 46 membros em todo o mundo. Franco Bosoni, chefe do Centro de Inovação, disse que agora existe um consenso geral sobre a definição global de criptomoeda, visto que a cada momento aparecem novos projetos. “A nossa verdadeira meta é fazer de Dubai a primeira ‘Cidade-Blockchain’ do mundo. Nós enxergamos a criptomoeda como um produto, pois seu preço é baseado na oferta e na demanda e ainda muitas são mineráveis, conotando, assim, a produção. Seus padrões são uniformes e não há diferenciação de outros produtos”, completou.

Publicidade

O fato é que à medida que crescem as negociações mobiliárias e imobiliárias em criptomoedas no mundo, como aconteceu há pouco tempo na própria Dubai, onde foram negociados 50 apartamentos de luxo com Bitcoins, a tendência é de que a maioria dos países coloque em pauta, mesmo que a passos curtos, uma recomendação de regulamentação.

Leia Também: Criptomoedas Chegam com Força ao Campus

 

BitcoinTrade

A primeira plataforma Brasileira que você pode comprar com segurança utilizando o seu Cartão de Crédito como forma de pagamento. Eles aceitam Visa e Mastercard. A BitcoinTrade ainda conta com certificação de segurança PCI Compliance, a única no Brasil. Acesse aqui: https://www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de bitcoin sob bandeira da Argentina

Argentina sanciona lei que permite aumento de capital de empresas com criptomoedas

Javier Milei também nomeou um especialista em blockchain para liderar Agência Federal de Segurança Cibernética
Bolo de dólares em cima de outras notas

PF da Argentina prende família que lavava dinheiro de contrabando e jogos de azar com USDT

Com o filho preso e a esposa indiciada, o líder da quadrilha, Fabián Di Julio, o “El Gordo”, se entregou na última quarta-feira
Donald Trump posa para foto em evento político nos EUA

Trump cobrará R$ 5 milhões de quem quiser dividir mesa com ele em evento de Bitcoin

Uma foto com Trump também custará caro aos participantes, indo de R$ 330 mil a R$ 550 mil