Imagem da matéria: Documento vazado de regulador dos EUA quer regras em transações com criptomoedas
(Foto: Shutterstock)

A FinCen (Financial Crimes Enforcement Network), agência do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos que visa combater o crime financeiro emitiu no último dia 09 um documento que trata da aplicação de regulamentos dessa agência aos negócios envolvendo moedas virtuais conversíveis em fiat e nisso se inclui o Bitcoin.

O documento de 30 páginas é uma espécie de comunicado as empresas de serviços financeiros que transacionam qualquer tipo de moeda virtual que possa ser convertida em moeda fiduciária. A questão é que a Agência considera como “Moeda Virtual Conversível” as criptomoedas.

Publicidade

A Fincen deixa claro que essas empresas estão sujeitas à Lei de Segredos do Banco bem como as regras da própria agência, apesar de as moedas virtuais não estarem expressas nessa Lei.

“O rótulo aplicado a qualquer tipo particular de CVC como ‘moeda digital’, ‘criptomoeda’, ‘criptografia’, ‘ativo digital’ etc. não está livre de seu tratamento regulatório no âmbito da Lei de Segredos de Banco”, diz o documento.

A FinCen visa tratar as transações com moedas virtuais igualmente as de transmissão de dinheiro fiat e independente se elas são “representadas por um dispositivo físico ou token digital, se o tipo de razão usado para registrar as transações é centralizado ou distribuído, ou o tipo de tecnologia utilizada para a transmissão de valor”.

Regulando criptomoedas

A agência afirma que não tem intenção de estabelecer novas expectativas ou requisitos regulamentares. “Pelo contrário, consolida os regulamentos atuais do FinCEN, e as decisões administrativas relacionadas e orientações emitidas desde 2011”.

Publicidade

Mas o fato é que em 2011 não havia a realidade que hoje existe e a Agência pensando nisso se explica da seguinte maneira:

“Nas interpretações regulatórias, a transmissão de dinheiro poderia envolver (a) a movimentação de moeda de curso legal para ou de contas originalmente constituídas para comprar ou vender mercadorias (ou valores mobiliários ou futuros); ou (b) a emissão e subsequente aceitação e transmissão de um token digital que evidenciou a propriedade de um certo quantidade de um contrato de commodity, de segurança ou de futuros.”

Sob essa linha de pensamento, a Agência visa impor as mesmas regras atreladas a qualquer pessoa do Serviço Financeiro àqueles que fazem transação em aplicação descentralizada da Blockchain e ainda em Vending Machines de moedas virtuais conversíveis.

De acordo com o documento, a agência vinculada ao Departamento do Tesouro dos Estados Unidos busca estabelecer que essas pessoas que transacionam criptomoedas estejam registradas junto aos órgãos reguladores.


Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
scanner plano digitaliza a palma de uma mão

TON oferece R$ 25 milhões para escanear mãos dos investidores

HumanCode se junta à The Open Network para oferecer um milhão de Toncoin como incentivo em programa de digitalização de palma da mão baseado em IA
silhueta de homem com celular e logo da coinbase no fundo

Coinbase entra com recurso contra decisão em caso contra a SEC

Ao interpor o recurso, a Coinbase alega motivos substanciais para divergências de opinião, segundo disse o site The Block citando uma pessoa familiarizada com o caso
Celular com o logo da OpenSea e imagens NFT

CEO do OpenSea fala sobre o futuro do mercado de NFTs mais popular do mercado

Devin Finzer falou sobre Bitcoin Ordinals, o lançamento de um token e o suporte para NFTs ERC721-C, um passo em direção ao OpenSea 2.0
Vitalik-Buterin-Ethereum

Vitalik Buterin se torna defensor do “comunismo degenerado”; entenda

Para o criador do Ethereum, o “comunismo degen” abraça abertamente o caos, mas ajusta regras e incentivos para fazer com que as consequências do caos estejam alinhadas com o bem comum