Diretor de 'Vingadores' prevê filmes gerados por AI dentro de dois anos
Diretor do Vingadores prevê usos intensos da Inteligência Artificial no cinema (Foto: Shutterstock)

Joe Russo, diretor do blockbuster “Avengers: Endgame”, da Marvel Studios, previu que levará apenas dois anos até vermos um filme gerado por Inteligência Artificial (AI, na sigla em inglês) que seja convincente o suficiente para os espectadores.

Falando em um painel no Sands International Film Festival em St. Andrews, Escócia, nesta semana, Russo e o CCO da Epic Games, Donald Mustard, previram que um filme gerado por AI poderia chegar ainda mais cedo.

Publicidade

Russo, que ocupa cargos nos conselhos de administração de “algumas empresas de AI”, disse que a tecnologia poderia ser aplicada “para projetar histórias e mudar histórias”, acrescentando que poderia ser usada para criar “uma história em constante evolução, seja em um jogo ou em um filme, ou em um programa de TV.”

O diretor deu o exemplo de um espectador se conectando a uma “ROM” (ou uma espécie de metaverso) gerada por AI estrelando seu próprio avatar fotorrealista ao lado de Marilyn Monroe. “Essa tecnologia renderizaria uma história muito realista com diálogos que imitam sua voz”, disse ele. “E de repente, agora você tem uma comédia romântica estrelada por você com 90 minutos de duração.”

Mustard acrescentou que “não estamos muito longe” de poder renderizar cenas fotorrealistas em tempo real. “Nós brincamos sobre estar em “Endgame”, mas haverá isso também”, disse ele. “Você poderia voltar e assistir a alguns de seus filmes favoritos ou coisas novas, e dizer: “Não, eu quero me ver na grande batalha em segundo plano”, disse ele.

“Me transforme no Doutor Estranho”, brincou Russo, antes de especular que ele poderia “pegar Humphrey Bogart e colocá-lo em um filme com George Clooney.”

Publicidade

O valor real da AI, disse Russo, é “a democratização da narrativa”, observando que “qualquer pessoa nesta sala poderia contar uma história, ou fazer um jogo em escala, com a ajuda de um motor fotorreal ou de um motor e ferramentas de AI.”

Jogando pra valer

No mundo dos jogos, os dois criadores previram que a AI será usada para povoar o mundo de um videogame ou para “fazer uma curadoria da sua experiência”, gerando níveis personalizados e modos de jogo em tempo real.

“Digamos que você queira que o Fortnite seja mais um jogo de terror”, disse Russo. “Você poderia pedir à AI que aumentasse os elementos de terror dele.”

Mustard advertiu que, “eventualmente, sim, vamos chegar a esse ponto, mas acho que vai demorar um tempinho ainda e exigir uma curadoria extensa.” Mas, em última análise, disse ele, a AI é “como qualquer nova ferramenta ou qualquer nova tecnologia. Como artistas e artesãos, encontraremos maneiras de criar coisas novas e incríveis com ela. E é realmente apenas isso, é outra tecnologia interessante e legal.”

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

Talvez você queira ler
Imagem da matéria: Atlético de Madrid quer processar corretora de criptomoedas por calote de R$ 214 milhões

Atlético de Madrid quer processar corretora de criptomoedas por calote de R$ 214 milhões

A WhaleFin não pagou o combinado para ter sua marca exposta nas camisas do clube
cz fundador da exchange de criptomoedas binance

Desempregado, CZ diz estar “aproveitando” tempo livre e recomenda livros nas redes sociais

O ex-CEO da Binance falou sobre estoicismo e também relembrou frases antigas como “cuidado com o que você deseja”
tela de laptopmostra logotipo do site Coindesk

CoinDesk é comprado por exchange do ex-presidente da bolsa de Nova York

O site de notícias cripto pertencia até então ao Digital Currency Group; os valores da negociação desta semana não foram divulgados
Uma pessoa acena com uma das mãos em sinal de pare

Filipinas acusa Binance de operar sem licença no país

Segundo os reguladores, quem promover o acesso à corretora também pode ser responsabilizado criminalmente com multa e prisão