Imagem da matéria: Desenvolvedores do Ethereum vão desarmar 'bomba da dificuldade' que limita mineração
Foto: Shutterstock

Os desenvolvedores do Ethereum concordaram na sexta-feira (14) em como atrasar uma “bomba de dificuldade” que, se deixada sem supervisão, começaria a desacelerar a rede do Ethereum neste inverno.

A bomba de dificuldade é um código antigo que torna a mineração no Ethereum mais lenta — e menos lucrativa — ao longo do tempo, aumentando exponencialmente o intervalo entre a produção de cada bloco.

Publicidade

A bomba foi plantada em 2015 para incentivar os desenvolvedores a implementar o Ethereum 2.0.

Ethereum 2.0 muda a rede de prova de trabalho (PoW), uma forma de validar transações com poderosos computadores de mineração, para prova de aposta (PoS), que recompensa aqueles que prometem moedas para a rede.

Demora em média treze segundos para minerar um bloco em Ethereum agora. Sem atrasar a bomba, demoraria mais de vinte segundos para validar um bloco até o final do ano.

Na sexta-feira, os desenvolvedores do Ethereum concordaram em quantos blocos seriam necessários para atrasar a bomba até dezembro.

Bomba dentro do Ethereum

O cálculo do atraso foi proposto pelo desenvolvedor do núcleo da Ethereum, James Hancock. “A bomba está sempre lá, e nós a desarmamos voltando o tempo de bloqueio apenas para a bomba”, disse ele ao Decrypt. A proposta de Hancock atrasa a bomba em 9.700.000 blocos.

Tim Beiko, um desenvolvedor central do Ethereum, disse ao Decrypt que os desenvolvedores rejeitaram a proposta de adiar a bomba para o próximo outono. Isso não será necessário, disse.

Publicidade

Os desenvolvedores do Ethereum esperam que até dezembro a rede seja atualizada para permitir que o Ethereum 1.0, a rede que depende do PoW, se comunique com o Ethereum 2.0, a nova rede que depende do PoS. Isso é conhecido como Merge.

“Se a fusão estiver pronta em dezembro, não precisaremos fazer nada a respeito da bomba, porque nos afastaremos totalmente da mineração”, disse Beiko.

Se os planos para a fusão permanecerem sem implementação, a bifurcação de Xangai da Ethereum, que deve entrar em operação em outubro, atrasará a bomba de dificuldade mais uma vez. A bomba foi adiada três vezes até agora: primeiro em outubro de 2017, depois em fevereiro de 2019 e finalmente em janeiro de 2020.

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Memecoins de Trump aumentam com saída de Biden da corrida presidencial dos EUA em 2024

Memecoins de Trump aumentam com saída de Biden da corrida presidencial dos EUA em 2024

Memecoins baseadas em Solana e Ethereum e inspiradas por Donald Trump explodem no domingo (21) após o anúncio da saída de Biden
moeda de bitcoin ao lado de celular com logo da mt gox

36% do Bitcoin da Mt. Gox já foi distribuído aos credores, diz analista

Com operação feita ontem, a Mt. Gox já distribuiu mais de um terço dos 141.686 BTC que deve aos credores
Tela de computador com logotipo da Binance e lente de aumento

Binance aumenta capital da B Fintech em 37.300%, indo de R$ 50 mil para R$ 18,7 milhões

B Fintech é o nome da Binance nos registros empresariais do Brasil
Donald Trump é fotografado em comício nos EUA

Manhã Cripto: Bitcoin salta 4,4% após atentado fracassado reforçar candidatura de Trump

Investidores de criptomoedas antecipam condições regulatórias mais favoráveis se Trump vencer a eleição