Imagem da matéria: Desenvolvedor dá “golpe de Estado” em empresa de criptomoedas e sequestra código
Arte da coleção de NFT Milady (Imagem: Reprodução/Milady)

Os criadores do projeto de tokens não fungíveis (NFTs) Milady, que ganhou popularidade após ser citado pelo bilionário Elon Musk, estão passando por dias difíceis após um desenvolvedor interno “sequestrar” o código e desviar US$ 1 milhão em taxas geradas pela empresa.

Essa espécie de “golpe de Estado” foi revelada na segunda-feira (11) no X, antigo Twitter, pela fundadora do Milady, Charlotte Feng. Ela explica que o ataque foi direcionado à Remilia, uma empresa de arte digital e NFT que engloba os projetos Milady Maker e Bonkler.

Publicidade

Embora tenha garantido que o contrato principal dos projetos e as reservas da empresa estejam seguras — com exceção da receita da Remilia proveniente do Bonkler —, Fang avisou que os desenvolvedores foram capazes de assumir o controle das bases de código e das redes sociais da empresa, incluindo as contas @miladymaker, @remilionaire e @remiliacorp.

Para devolver o acesso aos códigos e perfis nas redes sociais, o grupo exigiu o pagamento de uma “parte significativa do tesouro, incluindo as reservas de NFT”, disse Fang. Ela, no entanto, já adiantou que não cederá a pressão dos desenvolvedores e vai persegui-los juridicamente nos EUA.

“Alguns cálculos graves foram feitos incorretamente — identificamos facilmente as pessoas envolvidas e as perseguiremos até o limite da lei. Esperamos que todo o nosso patrimônio seja devolvido”, prometeu.

Suspensão de emissões e novos perfis

Enquanto o caso não se resolve, a Remilia suspendeu a emissão diária de novos Bonklers até que aconteça a atualização para a versão 2 do projeto. A empresa também criou três novas contas no X (@RemiliaCorp333, @MiladyMaker333 e @RemilioBaby) para substituir as invadidas pelos desenvolvedores.

Publicidade

“Desnecessário dizer que aqueles que ameaçaram o abençoado reino de Remilia por mero ganho financeiro enfrentarão uma retribuição dramática e justa, sem compaixão. Eles buscaram dinheiro para si mesmos, mas, em troca, teriam desfeito tudo o que construímos e destruído o valor incalculável confiado à Remilia”, disse Fang ao compartilhar o processo já aberto contra os desenvolvedores, que revela seus nomes reais: John Duff III, Henry Smith e Maxwell Roux.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Como um trader cripto ganhou mais de US$ 100 mil com apenas dois tuítes

Como um trader cripto ganhou mais de US$ 100 mil com apenas dois tuítes

“Somente em criptomoeda.” A memecoin Pacmoon recompensou um usuário com um grande airdrop – que foi maior do que o esperado graças ao erro de um amigo
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Ethereum (ETH) decola 20% com expectativa para aprovação de ETFs nos EUA

Manhã Cripto: Ethereum (ETH) decola 20% com expectativa para aprovação de ETFs nos EUA

A animação dos investidores fez aumentar em 219% o volume de negociação do Ethereum nas últimas 24 horas
dupla de homens sendo presa

Irmãos são presos por roubo de R$ 130 milhões em ataque de 12 segundos na rede Ethereum

O procurador americano Damian Williams disse que “este suposto esquema era novo e nunca havia sido acusado antes”
Moeda de Bitcoi sob mapa da América comd estaque para Venezuela

Venezuela quer desativar todas as fazendas de mineração de criptomoedas do país

O governador do estado de Carabobo afirmou que o governo está prestes a publicar um decreto que irá proibir a mineração de criptomoedas