Imagem da matéria: Demanda por GPUs para mineração de Ethereum caiu, segundo fabricante ASRock
Rig de mineração com GPUs (Foto: Shutterstock)

O crash das criptomoedas em maio e a repressão da China contra a mineração tiveram efeitos colaterais no mercado de GPUs, de acordo com a ASRock, fabricante de placas gráficas.

De acordo com o Digitimes Asia, a ASRock relatou que, embora espere que as vendas de suas placas gráficas cresçam rapidamente este ano, está vendo uma redução na demanda do setor de mineração de criptomoedas da China. Isso ocorre após uma repressão às autoridades chinesas contra a mineração que fez com que os mineradores fossem forçados a encerrar as operações em várias províncias, incluindo Yunnan e Xinjiang.

Publicidade

A repressão da China à mineração de criptomoedas foi um dos vários fatores que influenciaram na queda do preço no mês passado, quando o Bitcoin caiu para US$ 32.000.

Gamers contra mineradores

As placas de vídeo da ASRock geralmente não são usadas para mineração de Bitcoin — substituídas por máquinas ASIC dedicadas. Em vez disso, são usadas principalmente para minerar Ethereum, que caiu para um preço de cerca de US$ 1.900 durante o crash de maio.

Como a ASRock, a fabricante de chips para placas de vídeo Nvidia tem se esforçado para equilibrar as demandas concorrentes de criptomoedas e sua base de clientes de jogadores de PC. A empresa recorreu à redução das taxas de hash em suas próprias placas de vídeo GeForce em uma tentativa de limitar seu apelo aos criptomoedas ao lançar o CMP, um processador dedicado para mineração Ethereum.

Em uma entrevista recente com a VentureBeat, o CEO da Nvidia, Jensen Huang, explicou que “CMP efetivamente aumenta nosso fornecimento”, tendo o benefício adicional de não poder ser revendido para clientes GeForce porque não permite jogos. “Aprendemos essas coisas no último ciclo e, com sorte, podemos tirar um pouco da pressão do lado dos jogos GeForce, obtendo mais fornecimento de GeForce para os jogadores”, acrescentou Huang.

Publicidade

A atualização do Ethereum 2.0 verá a rede Ethereum passar de um mecanismo de consenso de prova de trabalho, que requer mineração, para um modelo de prova de participação, que não. Apesar do impacto potencial nos negócios da Nvidia, Huang está “animado” com a prova de aposta; ele também se entusiasmou com a perspectiva de um metaverso de realidade aumentada baseado em blockchain.

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin sobe mais de 3% após dado de inflação dos EUA cair em abril

Bitcoin sobe mais de 3% após dado de inflação dos EUA cair em abril

Bitcoin, Ethereum e outras criptomoedas sobem nesta quarta-feira após o relatório do CPI dos EUA mostrar que os preços subiram mais lentamente que o esperado
Imagem da matéria: Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Um complexo emaranhado entre bancos centrais em relação ao iene levará a uma frenética impressão de dinheiro, elevando o preço do Bitcoin, diz o cofundador da BitMEX
Imagem da matéria: Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Memecoins como a EPIK estão se tornando cada vez mais populares no universo das criptomoedas. Isso é bom ou ruim?
Imagem da matéria: Aprovação hoje dos ETFs de Ethereum é "provável", dizem fontes próximas à SEC

Aprovação hoje dos ETFs de Ethereum é “provável”, dizem fontes próximas à SEC

Fontes disseram à Fox Business que a SEC está se baseando em decisões judiciais recentes para dar o sinal verde aos ETFs de Ethereum