De olho em Open Banking, XP Inc. compra controle da fintech Fliper

Aquisição também demonstra atenção da empresa para o setor de fintechs e suas potencialidades

De olho em Open Banking, XP compra controle da fintech Fliper
(Foto: Shutterstock)


A XP Inc anunciou nesta segunda-feira (8) a aquisição de participação majoritária na fintech Fliper. O valor da transação não foi informado.

Fundada em 2017, a Fliper tem um aplicativo para consolidação de contas de corretoras e bancos, seguindo o conceito de Open Banking. O app une, em uma mesma tela, as informações de um usuário em diferentes instituições financeiras, facilitando sua consulta e análise.

A fintech já mapeia mais de R$ 7 bilhões em investimentos em sua plataforma e enxerga um grande potencial para superar a marca de 5 milhões de usuários, nos próximos anos.

De olho em Open Banking e fintechs

Em comunicado à imprensa, a XP informa que a aquisição se insere justamente na estratégia de Open Banking da empresa, além de reforçar o interesse no potencial oferecido no mercado pelas fintechs.

“A Fliper vai nos aproximar ainda mais de nossos atuais clientes e ampliar o escopo de atuação da XP Inc. A intenção é que os usuários possam consolidar os investimentos detidos entre as nossas diferentes marcas e também em outras instituições financeiras”, explicou Gabriel Leal, sócio e diretor comercial da XP Inc.

Com a aquisição, a XP diz que os fundadores da Fliper (Felipe Bonani, Renan Georges e Walter Poladian) seguem com participação na empresa e independência para condução dos negócios.

“Fizemos questão de garantir em contrato a independência da gestão para que os nossos usuários tenham a certeza de que trabalharemos da mesma forma com todas as instituições financeiras, oferecendo transparência e prestando sempre os melhores serviços alinhados aos interesses dos usuários”, afirmou Renan Georges, sócio-fundador da Fliper, sobre a operação.



Segundo o comunicado, a XP Inc. possui atualmente mais de 2 milhões de clientes e R$ 385 bilhões de ativos sob custódia. Ela é a dona das marcas XP Investimentos, Rico, Clear, Spiti, Infomoney e Leadr, entre outras.

Entre os fundos oferecidos pela XP a seus clientes está uma carteira composta por criptoativos como o bitcoin, por meio de um produto da gestora de recursos Hashdex.

O que é Open Banking?

O Open Banking corresponde a um conjunto de regras e tecnologias que permitem o compartilhamento — seguro, eficiente e mediante autorização prévia — de informações cadastrais e financeiras de pessoas e empresas.

Em suma, ele parte do princípio que a propriedade dos dados é do consumidor, e não do banco ao qual ele está vinculado. Dessa forma, a expectativa é que seja muito mais fácil para esse consumidor mudar de uma instituição financeira para outra, por exemplo.

Assim como o PIX, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central que entra em operação em novembro, o Open Banking também estabelece um padrão que terá de ser seguido por todos os integrantes do ecossistema financeiro nacional. Um ambiente que tende a favorecer as fintechs.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br